PUBLICIDADE
Topo

Tentei fazer o doce de "Round 6". Sorte que minha vida não estava em jogo

O dalgona candy era um doce de açúcar típico de brincadeiras infantis na Coreia do Sul dos anos 1960 e 1970 - Getty Images/iStockphoto
O dalgona candy era um doce de açúcar típico de brincadeiras infantis na Coreia do Sul dos anos 1960 e 1970 Imagem: Getty Images/iStockphoto

Luciana Cavalcante

Colaboração para Nossa

23/10/2021 04h00

Sabe aquele meme de expectativa versus realidade? Pois bem, a imagem que você vê acima trata-se do resultado ideal de um dalgona candy, biscoito coreano de açúcar que viralizou no mundo com o sucesso da série "Round 6", da Netflix. A realidade? Vem comigo que te conto.

Como nerd raiz, não podia ficar de fora da brincadeira e testei não apenas a receita como também as técnicas que os personagens usam na série para o desafio de tirar o desenho central do biscoito sem quebrá-lo. Tentei tudo: agulha, agulha quente, descascar, lamber.

Fase 1: o biscoito

Antes de começar, fiz o meu dever de casa revendo o episódio "O homem do guarda-chuva", onde rola o jogo. Comprei os materiais: açúcar, bicarbonato de sódio e um jogo de cortadores de biscoito, com vários tamanhos. Elegi a figura da estrela — nem tão fácil quando um quadrado, nem tão difícil quanto o guarda-chuva, o mais temido de "Round 6".

Dalgona candy 01 - Luciana Cavalcante/UOL - Luciana Cavalcante/UOL
Imagem: Luciana Cavalcante/UOL

Na sequência, vasculhei as principais receitas na internet. Encontrei diferenças de quantidade de ingredientes e fui pegando uma coisa aqui e outra ali, já que não tinha muita noção do rendimento e, afinal, era só um teste. O que poderia dar errado em um doce que leva só açúcar e uma pitada de bicarbonato?

Tudo. Na execução, descobri que tão difícil quanto tirar a estrela dentro do tempo estipulado sem quebrar o biscoito é acertar o ponto do doce.

Desastre candy

Na primeira tentativa, o biscoito nem existiu de fato. Quando coloquei o bicarbonato, o caramelo cresceu tanto e ficou tão esponjoso que não deu para salvar. E olha que eu tentei. O resultado foi esse ser disforme:

Dalgona candy 2 - Luciana Cavalcante/UOL - Luciana Cavalcante/UOL
Imagem: Luciana Cavalcante/UOL

Depois do primeiro fracasso, o jeito foi continuar tentando. Resolvi então fazer um melhor de três, porque sou brasileira e não seria vencida por um biscoito.

Na segunda vez, cortei pela metade a quantidade de bicarbonato. A textura ficou bem melhor. Coloquei na forma. Agora vai! Não foi. Quando tentei marcar com o cortador ele simplesmente ficou grudado na massa. Tentei soltar e arranquei as laterais.

Dalgona candy 3 - Luciana Cavalcante/UOL - Luciana Cavalcante/UOL
Imagem: Luciana Cavalcante/UOL

Respirei fundo e dei uma volta por que só tinha mais uma chance. Reduzi o bicarbonato a uma pitada bem pequena. Agora foi. A massa pegou, mas ficou um pouco alta quando depositei na forma. Como estava grossa, não consegui espalhar para ficar fininha como a original. Perto das tentativas anteriores, pelo menos essa chegou em uma cor mais próxima do dalgona candy.

Dalgona candy 4 - Luciana Cavalcante/UOL - Luciana Cavalcante/UOL
Imagem: Luciana Cavalcante/UOL

Mas tudo bem, agora estou no jogo! Consegui marcar a estrela. Esperei esfriar para começar a jogar, mas antes liguei o cronômetro para dar mais emoção.

Fase 2: lamber, furar, descascar

A primeira das técnicas que aparecem em "Round 6" foi a de usar uma agulha para conseguir destacar a estrela do biscoito. Lá se foram mais de dez minutos tentando fazer um furo, sem sucesso. Queimei a ponta da agulha e consegui furar um pouco. Mas nada significativo.

Dalgona candy 6 - Luciana Cavalcante/UOL - Luciana Cavalcante/UOL
Imagem: Luciana Cavalcante/UOL

Passei para a técnica da lambida (se não fala em voz alta, está tudo certo) usada pelo protagonista da série. Não reduziu em nada. Não por acaso: com a espessura grossa que a massa ficou, haja saliva para chegar do outro lado.

Cheguei à última opção: quebrar a massa pelos cantos. Consegui quebrar um lado e já me empolguei porque apareceu uma ponta da estrela. Estou no jogo! Com toda calma segurei a outra ponta e...quebrei o biscoito ao meio. Cenas fortes do meu fracasso:

Dalgona candy 7 - Luciana Cavalcante/UOL - Luciana Cavalcante/UOL
Imagem: Luciana Cavalcante/UOL

Ficha técnica

Dificuldade: hard (para uma cozinheira de primeiríssima viagem como eu)
Tempo de preparo do biscoito: entre 15 e 20 minutos
Jogo: entre 10 e 20 minutos
Resultado: jogadora Luciana eliminada

Quer tentar a sorte?

O dalgona foi um doce com sabor de caramelo bastante popular em Seul, capital da Coreia do Sul, durante anos 1960 e 1970. A brincadeira, reproduzida na série "Round 6", era comer as beiradas sem quebrar o desenho central. Quer ver se você tem mais maestria com os doces que eu? Confira a receita:

Minhas dicas

Ok, analisando meu resultado eu talvez não seja a melhor para dar grandes dicas, mas vale dividir alguns insights que aprendi na marra:

  • O caramelo deve ser feito em fogo baixo para não queimar.
  • Cuidado com a panela. A minha era de inox e armazena muito calor no fundo, com maiores chances de passar do ponto rápido.
  • A quantidade de bicarbonato é bem pequena mesmo. Uma pitadinha apenas. Se colocar mais estraga a receita e o gosto fica insuportável.
  • Espalhei bicarbonato na forma para o biscoito não grudar. Mas vale papel manteiga também.
  • Como a massa fica grossa, o ideal é usar algo para espalhar/apertar na forma para ficar mais fino. Dá para improvisar com o fundo de uma frigideira, por exemplo.