PUBLICIDADE
Topo

Museus de Viena usam OnlyFans para exibir obras vetadas em redes por nudez

Museu de Belvedere, em Viena: Capital austríaca está lutando contra o que considera censura na arte - Divulgação/WienTourismus
Museu de Belvedere, em Viena: Capital austríaca está lutando contra o que considera censura na arte Imagem: Divulgação/WienTourismus

De Nossa

20/10/2021 12h35

Os museus de Viena, na Áustria, decidiram lutar contra o que consideram censura de seu patrimônio artístico por parte das redes sociais como Instagram e Tik Tok: o Conselho de Turismo da capital criou uma página no OnlyFans — única plataforma que permite imagens de conteúdos para maiores de 18 anos — para colocar em exposição digital suas peças que contêm nudez.

A decisão, informou o conselho à CNN americana, foi tomada após fotos das obras terem sido removidas de redes de alguns de seus museus.

Em julho, o perfil da Galeria Albertina foi suspenso e depois bloqueado por exibir trabalhos do artista japonês Nobuyoshi Araki que traziam um seio parcialmente à mostra.

No início do ano, o vídeo comemorativo do aniversário de 20 anos do Leopold Museum foi removido pelo Instagram e pelo Facebook por conter trabalhos de Koloman Moser considerados "potencialmente pornográficos".

Com tantos visitantes dos museus distantes de suas dependências devido à pandemia, já que o país ainda tem fronteiras fechadas para turistas de países como o Brasil, as exibições através da internet se tornaram parte importante da estratégia de divulgação cultural dessas instituições.

A entidade de turismo austríaca afirmou à CNN que Viena abriga "alguns dos artistas mais reconhecidos do mundo, cujos trabalhos romperam barreiras do que era considerável aceitável na arte e na sociedade em sua época", mas reforçou que a "batalha contra a censura" continua.

"Com o crescimento das redes sociais, banir conteúdos como estes volta às manchetes mais uma vez. Os maiores canais das mídias sociais como Instagram e Facebook têm a nudez e o conteúdo 'ofensivo' em sua mira e Viena e suas instituições de artes estão entre as vítimas desta nova onda de puritanismo", justificou o conselho à emissora ao mencionar a mudança para o OnlyFans.

As autoridades culturais austríacas ainda acreditam que a plataforma de conteúdo adulto "balançou as redes sociais ao dar a criadores um espaço onde eles possam livremente compartilhar o nu e o conteúdo pornográfico".

A emissora apurou ainda que quaisquer assinantes da conta dos museus vienenses no OnlyFans receberam um passe municipal aos museus ou ainda ingressos gratuitos para ver as obras "em carne e osso".