PUBLICIDADE
Topo

Bichos

Tudo o que você precisa saber para cuidar do seu pet

Nada de "comida de gente": saiba o que é uma alimentação saudável para pets

Na hora de alimentar seu cão ou gato, nunca caia na tentação de dar o mesmo alimento que os humanos consomem - Getty Images/iStockphoto
Na hora de alimentar seu cão ou gato, nunca caia na tentação de dar o mesmo alimento que os humanos consomem
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Juliana Finardi

Colaboração para Nossa

05/10/2021 04h00

Nada como uma alimentação saudável e correta para garantir bem-estar e longevidade aos cães e gatos, certo? Pode parecer óbvio, mas muita gente ainda ignora a importância de oferecer bons nutrientes aos bichinhos e acaba comprometendo a saúde do pet sem nem saber o motivo.

Os maus hábitos, como os de consumir restos das refeições dos humanos, pães com manteiga, bolos, doces, borda da pizza do sábado, carnes do churrasco de domingo e outros "petiscos" podem levar o animalzinho à obesidade, além de provocar distúrbios gastrointestinais, intoxicação alimentar, vômitos, diarreia, mal-estar e até mesmo o óbito.

"Quando o tutor fornece alimentos de seu próprio consumo para o pet, o organismo do bichinho precisa fazer um esforço grande para digerir aquele novo alimento, que potencialmente contém ingredientes inadequados", afirma o coordenador do curso de Veterinária da faculdade Anhanguera, Frederico Fontanelli Vaz.

Comida de gente não faz bem para cães e gatos - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Comida de gente não faz bem para cães e gatos
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Alguns exemplos de alimentos inofensivos para os humanos, mas que podem causar danos aos pets, de acordo com a head de informação veterinária da Purina, Renata Silveira, são chocolates, uvas, cebola, entre vários outros.

"O prazo ou tempo de desenvolvimento de quadros mais severos vai depender da quantidade, do tipo de alimento consumido e da individualidade de cada animal. Alguns são mais sensíveis que outros", diz.

Alimentação natural

Não é todo alimento saudável para humanos que também é recomendado para os pets - Getty Images - Getty Images
Não é todo alimento saudável para humanos que também é recomendado para os pets
Imagem: Getty Images

Desde que prescrita e recomendada por um nutricionista veterinário, a alimentação natural, tão na moda entre tutores de pets atualmente, pode ser uma boa opção para quem tem disponibilidade para aprender sobre o assunto e tempo para dedicar-se aos preparos.

No caso dos gatos, as refeições precisam ter uma concentração maior de proteínas, porque os bichanos são essencialmente carnívoros.

"A alimentação natural possui menos corantes, sal e está longe de processos industriais, o que pode ter efeitos benéficos na saúde do pet quando elaborada com orientações profissionais. Se for orgânica, ela se torna ainda mais saudável por não apresentar produtos químicos", explica Vaz.

Ele também salienta que, neste caso, o tutor deve ficar de olho já que refeições caseiras aumentam o risco de doenças odontológicas por causarem maior acúmulo de tártaro.

Não é todo legume e verdura que são bons para a alimentação do seu pet - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Não é todo legume e verdura que são bons para a alimentação do seu pet
Imagem: Getty Images/iStockphoto

"Agradinhos" e ração

Quem tem o hábito de recompensar o pet com petiscos inúmeras vezes ao dia excedendo as quantidades e porções diárias recomendadas deve atentar-se ao alerta do veterinário.

Os petiscos podem conter mais gorduras e açúcares do que a ração. Assim, o animal pode deixar a ração de lado, que é a alimentação mais saudável e recomendada", ensina Vaz.

Orientação profissional ajuda a escolher melhor alimentação para seu pet - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Orientação profissional ajuda a escolher melhor alimentação para seu pet
Imagem: Getty Images/iStockphoto

E por falar em ração, aliás, com tantas opções disponíveis no mercado, o tutor pode ficar indeciso ao tentar escolher a mais adequada para o seu pet. Renata afirma que o ideal é mesmo consultar um veterinário, que é o profissional habilitado a indicar a dieta mais adequada levando em consideração alguns pontos.

A escolha da melhor alimentação para seu pet deverá seguir alguns pontos como espécie (cão ou gato), idade, porte, estilo de vida e necessidade individual", diz.

Menu regrado

Com relação às quantidades ideais, Vaz afirma que as tabelas de medidas informadas nos pacotes das rações são totalmente confiáveis.

"Eu acrescento apenas a recomendação para que, conforme a rotina da casa, a comida seja oferecida ao pet de forma que ele não fique muitas horas sem comer. O ideal seria dar a ração pela manhã e à tarde, e oferecer petiscos adequados nos intervalos."

Uma boa opção, no caso de optar pela ração, é utilizar alimentos para completar e variar o cardápio do bichinho com opções mais naturais e saudáveis, que são os tais "petiscos adequados". Ou seja, nada com sal, açúcares e condimentos, que fazem mal ao organismo dos bichinhos.

Saiba quais alimentos são saudáveis para cães e gatos - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Saiba quais alimentos são saudáveis para cães e gatos
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Alimentos permitidos

Para cães

  • Abóbora sem nenhum tempero;
  • Banana sem a casca;
  • Beterraba cozida e sem tempero;
  • Brócolis cozido e sem tempero;
  • Batata doce cozida sem tempero;
  • Carne bovina ou de frango cozida e sem tempero (sem osso);
  • Cenoura crua e sem casca ou cozida sem tempero;
  • Chuchu cozido e sem tempero;
  • Couve-flor cozida e sem tempero;
  • Espinafre cozido e sem tempero;
  • Goiaba com casca;
  • Inhame sem casca, cozido e sem tempero;
  • Maçã sem a casca, sementes e o miolo;
  • Manga sem casca e sem caroço;
  • Manteiga de amendoim feita em casa, sem sal ou açúcar acrescentados;
  • Melancia sem casca nem sementes;
  • Pera sem casca, sementes e sem talo;
  • Tomates crus e sem semente.

Para gatos

  • Carne de frango preparada sem nenhum tipo de gordura ou osso;
  • Peixes brancos e sem espinhas, salmão e truta, preparados sem gordura;
  • Carne picada de bovino ou aves, misturado com arroz cozido e ovo;
  • Abóbora, cenouras e espinafre -- como petiscos.