PUBLICIDADE
Topo

Bacon, caramelo e licor: 3 receitas "downlicias" para variar o brigadeiro

Brigadeiros variados: bacon, caramelo e licor  - Arquivo pessoal
Brigadeiros variados: bacon, caramelo e licor
Imagem: Arquivo pessoal

Gabrielli Menezes

De Nossa

18/08/2021 04h00

Gabriel Bernardes

Gabriel Bernardes

QUEM É

Ele começou a cozinhar pequenino para agradar a "pãe" e a "irmãe". Em 2017, montou a Downlícia, de brigadeiros, e passou a postar vídeos na internet. O trabalho que inspira outros jovens o fez entrar na lista Forbes Under 30.

O que você faria com uma lata de leite condensado? Gabriel Bernardes, de 25 anos, criou 25 versões nada básicas de brigadeiro. À frente da marca Downlicia, ele entrega por encomenda os docinhos e uma baita dose de inspiração.

Ele cedeu a Nossa três de suas receitas. Fáceis de fazer, elas seguem a regra de todo brigadeiro: a mistura de ingredientes é levada ao fogo baixo e o cozinheiro deve mexer, mexer e mexer até que o líquido ganhe corpo.

O favorito de Gabriel é o "brigabacon". O bacon é colocado junto de papel toalha no micro-ondas para mudar de textura e, depois, é misturado ao chocolate em pó e ao leite condensado.

Brigadeiros - Downlicia - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Receitas fáceis dão toque de ousadia no doce queridinho
Imagem: Arquivo pessoal

Para o de caramelo, o truque é derreter o açúcar até ele mudar o tom. Na sequência, vão para a panela manteiga, creme de leite e leite condensado. Flor de sal finaliza.

O de licor, por sua vez, consiste numa versão recheada. A massa tradicional envolve o creme feito de chocolate amargo, creme de leite e a bebida alcoólica.

Clique nas imagens abaixo para conferir as receitas completas:

Brigadeiro de caramelo e flor de sal

Dificuldade Fácil
40 min
Ver receita completa

Brigadeiro de licor

Dificuldade Fácil
Ver receita completa

Brigadeiro de bacon

Dificuldade Fácil
40 min
Ver receita completa

Cozinhando o empoderamento

Os brigadeiros começaram a transformar a vida de Gabriel em 2017. Aos 21 anos, ele, que já impressionava muita gente do seu círculo social ao realizar tarefas domésticas diariamente, decidiu empreender para ajudar na renda da família, formada pela "pãe" (mãe + pai) Martha e a irmãe (irmã + mãe) Carolina.

Gabriel Bernardes - Downlicia - Andre Machado Miranda/Arquivo pessoal - Andre Machado Miranda/Arquivo pessoal
Imagem: Andre Machado Miranda/Arquivo pessoal
Gabriel Bernardes - Downlicia - Andre Machado Miranda/Arquivo pessoal - Andre Machado Miranda/Arquivo pessoal
Imagem: Andre Machado Miranda/Arquivo pessoal

As vendas começaram timidamente no bairro e aumentaram graças ao boca a boca. "Quando percebemos eu já estava pagando as contas de casa". Além de entregar docinhos diretamente para os clientes sob encomenda, Gabriel chamou a atenção de empresas, que foram atrás de realizar parcerias.

"Eu amava vender dentro dos escritórios e interagir. Normalmente, ficava no caixa. Era uma forma de mostrar para as pessoas que eu também sabia lidar com dinheiro. É um mito falar que as pessoas com Síndrome de Down não entendem de valores."

A bicicleta da Downlicia passou pelo endereço de gigantes como Coca-Cola e Google. Com a pandemia, Gabriel passou a receber pedidos de brindes para clientes e colaboradores.

O trabalho na cozinha se estende para as redes sociais. No Instagram, onde tem quase 340 mil seguidores, ele compartilha receitas de sobremesas, salgados e drinques gravadas na cozinha do apartamento e ainda posta vídeos divertidos seguindo as trends do app vizinho, o TikTok.

"É uma alegria enorme saber que eu inspiro e transformo o dia das pessoas. Recebo muitas mensagens de pessoas que reproduziram a receita que eu fiz falando que estava downlicioso".

Em 2020, Gabriel entrou para a lista Forbes Under 30, que aponta os principais nomes do país abaixo de 30 anos, e se estabeleceu de vez como influenciador — é até embaixador de marcas.

O coração fica quentinho quando recebo mensagens de mães de crianças com deficiência falando que quando eles crescerem serão chefs como eu".

"Elas perceberam que os filhos também poderiam ter uma vida independente. Cada um com suas individualidades, mas com autonomia."

Ligado à família, Gabriel conta que se sente feliz ao perceber que estimula as pessoas — inclusive para além da comunidade PcD — a viverem momentos especiais à mesa.

Afinal, foi assim que ele começou a mexer com as panelas, fazendo café da manhã para agradar a Martha e Carol. "Elas são as minhas musas. Se superam a cada dia e me mostram que não há barreiras para acreditar nos meus próprios sonhos."