PUBLICIDADE
Topo

Para Margareth Menezes, lentidão da vacinação pode frustrar Carnaval 2022

Bruno Calixto

Colaboração para Nossa

23/07/2021 20h46

Em 30 anos de carreira, Margareth Menezes nunca concedeu entrevista a Zeca Camargo. Culpa dos desencontros de agendas, o que foi resolvido esta semana, no programa "Brasil com Zeca", exibido por Nossa, no Canal UOL.

"Nós temos sim a possibilidade de mostrar um país com legado maior e melhor onde cabe todo mundo. Ninguém mais vai morrer de fome, a gente vai potencializar nossas qualidades", afirma Margareth, diretamente da sua casa em Salvador, na Bahia.

Às vésperas do isolamento, ela estava saindo em turnê para divulgar seu disco mais recente — e 100% de autorais inéditas —, o "Autêntica", de 2019, com agenda cheia até o meio do ano.

Direto de sua casa, na Bahia, Margareth conversou com Zeca Camargi - Reprodução - Reprodução
Direto de sua casa, na Bahia, Margareth conversou com Zeca Camargi
Imagem: Reprodução

"O que me resgatou da depressão na pandemia foram as lives", diz. "A gente achou que ia passar logo, que tristeza ver toda a Bahia, com toda sua pulsação, fechada."

Uma baiana que todo mundo conhece, a cantora lembrou na entrevista os sabores de infância (mariscos) e do começo da carreira no teatro. Antes disso, ela passou pelo teste de fogo do bate e volta:

Comida que só o baiano come: o caruru, a maniçoba, o sarapatel. Eu gosto muito das moquecas

Característica: facilidade de sair das angústias

Expressão: Ó pai, ó

Show, trio ou live: show, a gente faz em cima do trio também

Bahia ainda desconhecida de muitos: a região da Chapada Diamantina. Cidade dos Lençóis, Vale do Capão

Artista: Wagner Moura

O bate-papo de Zeca com Margareth foi regado a baianidades. A convidada da parte gastronômica é Tereza Paim, outra baiana arretada, empresária de sucesso reconhecida aqui e lá fora, dona de uma receita que faz todo mundo voltar ao seu restaurante: casquinha de siri.

Zeca preparou casquinha de siri com receita baiana durante o programa - Marcelo Santos/UOL - Marcelo Santos/UOL
Zeca preparou casquinha de siri com receita baiana durante o programa
Imagem: Marcelo Santos/UOL

"Às vezes me pego perguntando, qual a origem do siri, e deve ser na Bahia mesmo, porque aqui a gente anda tudo assim, agarradinho", comenta Tereza.

A ponte com Margareth tem sabor de infância. A artista lembra da mãe, que a pegava pelas mãos e a levava para mariscar. "Também lembro da moqueca de siri, ela catava e limpava. Na casa da minha avó, onde se fazia dendê, o bambá também ficou na memória, é a primeira nata que sai na fervura do dendê, que depois vira uma pasta."

O cheiro e o sabor do dendê ainda estão no ar quando uma das pioneiras da axé music descreve com a boca salivando o arroz de hauçá que pediu para a primeira prova do episódio 14 do "MasterChef" 2020. Uma receita tradicional africana que é popular no Nordeste, principalmente na Bahia, onde a cantora nasceu.

"Um tipo de arroz feito com leite de coco, camarão temperado com dendê e, ao redor, carne de sol frita com cebola."

Poucos sabem, mas Margareth Menezes começou a vida nos palcos, só que num de teatro. "Foi na escola, que abriu um grupo de teatro, meus personagens sempre cantavam."

De volta para o futuro, a dona da voz imortalizada por hits como "Dandalunda", "Faraó", "Pelourinho" e "Uma História de Ifa" não sabe a resposta de um milhão de dólares: vai ter ou não vai carnaval ano que vem?

"Não sei não. Esta situação da covid-19 tem variante, a lentidão da vacinação aqui, somos 217 milhões, ainda não somos 40% vacinados, não adianta esse negócio de (imunidade de) rebanho."

Anota aí

Brasil com Zeca vai ao ar toda sexta-feira, às 19 horas, no Canal UOL e no YouTube de Nossa, onde você também pode maratonar todos os episódios. Também confira conteúdos extra nas redes sociais de Nossa: Instagram, Twitter, e Facebook.