PUBLICIDADE
Topo

País da Copa 2022, Qatar recebe brasileiros vacinados, mas com restrições

Qatar liberou acesso de brasileiro, porém impôs uma série de medidas - Tiago Leme
Qatar liberou acesso de brasileiro, porém impôs uma série de medidas Imagem: Tiago Leme

De Nossa

13/07/2021 10h36

País-sede da próxima do Copa do Mundo, em 2022, o Qatar anunciou nesta segunda (12) a reabertura do país para brasileiros desde que estejam imunizados contra a covid-19 há 14 dias.

Por enquanto, o país do Oriente Médio está aceitando quatro tipos de vacinas: da Pfizer/BioNTech, da AstraZeneca/Universidade de Oxford, da Jansen/Johnson & Johnson e da Moderna. A Coronavac, produzida pelo Butantan em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, não foi incluída na lista.

No Qatar, o Brasil está na "lista vermelha" junto com outros 93 países devido ao risco elevado de contágio pela doença. Há ainda outras duas classificações: verde e amarelo. Na verde estão a maior parte das nações europeias.

Como se planejar

Para ingressar no país árabe é preciso fazer um pré-registro eletrônico neste site com 12 horas de antecedência para obter uma permissão de viagem. O procedimento é obrigatório tanto para turistas quanto para cidadãos ou residentes do Qatar.

Pelo site, o passageiro vai ter que incluir o comprovante original de vacinação, no qual deve constar nome da vacina, número do lote e data de recebimento das doses — ou da dose única, no caso da Jansen. No documento deve constar o nome do passageiro e logotipo oficial ou selo da autoridade de vacinação.

Os passageiros serão avisados sobre a situação do pedido pelo aplicativo Ehteraz, que deve ser baixado e ativado no celular. É preciso que os viajantes tenham acesso à internet nos aparelhos com SIM cards das operadoras locais Ooredoo or Vodafone. O aplicativo requer, no mínimo, a versão Android 6 ou ISOS 13.5.

Além disso, os passageiros vão precisar apresentar resultado negativo para o teste PCR, realizado 72 horas antes do embarque. Caso seja necessário, será exigido um novo exame no Aeroporto Internacional de Hamad, que custará 300 riais catariano, o equivalente a R$ 429,02.

Sem vacina, país obriga quarentena

Quem não estiver vacinado terá que reservar um hotel de quarentena antes da viagem. A exigência vale para cidadãos do país e residentes que venham de países da classificação amarela e vermelha.

O Qatar liberou a quarentena para crianças não vacinadas, de 0 a 11 anos, vindos de países da "lista verde" com os pais vacinados. Já os menores de idade de países da "lista amarela" precisam ficar sete dias no hotel. Já para os países da "lista vermelha", como o Brasil, não foi aberta exceção, o que impossibilita o acesso dessas crianças mesmo com os países vacinados.

Mais informações podem ser encontradas no site do Ministério da Saúde do Qatar.