PUBLICIDADE
Topo

Bichos

Tudo o que você precisa saber para cuidar do seu pet

Morre Champ, um dos cachorros do presidente dos EUA, Joe Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, com seu pastor alemão, Champ - Reprodução/Instagram
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, com seu pastor alemão, Champ Imagem: Reprodução/Instagram

Do Nossa, em São Paulo

21/06/2021 12h39

Champ, um dos pastores alemães do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e da primeira-dama Jill Biden, morreu, os 13 anos, no último sábado (19).

"Champ morreu pacificamente em casa", disse a família em um comunicado. "Nós vamos sentir falta dele para sempre. Ele foi nosso companheiro constante e querido durante os últimos 13 anos e era adorado por toda a família Biden".

Joe Biden ganhou Champ (abreviação para campeão, em inglês) ainda filhote, após ser eleito vice-presidente de Barack Obama em 2008. Sua esposa, Jill, havia prometido dar a ele um animal de estimação depois das eleições.

O nome, escolhido pelos netos de Biden, tem um significado sentimental. Em discursos de campanha para a eleição de 2008, ele lembrou que seu pai lhe dizia: "Sempre que você cair, campeão, levante-se!".

A família tem outro pastor alemão, Major, que virou notícia depois de morder um segurança na Casa Branca. Antes, em novembro do ano passado, Biden fraturou o tornozelo enquanto brincava com o cachorro.

Devido ao comportamento agitado, Major foi enviado de volta para a casa da família em Delaware. Champ foi junto. Lá, Major voltou a atacar uma pessoa.

Champ, por ser mais velho, era visto como mais comportado e já sem tanta energia como o irmão.

Major foi adotado em 2018 de uma ONG de resgate do Estado onde Biden morava, a Delaware Humane Association.

Os cães de Biden foram os primeiros a ocupar a Casa Branca desde Bo, cachorro da família Obama e são muito populares nas redes sociais, onde têm um perfil. Donald Trump, antecessor de Biden, achava que ter um cachorro seria demonstrar falsidade e, portanto, foi o primeiro presidente dos EUA em um século a não ter um companheiro de quatro patas no local.