PUBLICIDADE
Topo

Boiserie: técnica francesa centenária dá toque requintado às paredes

Projeto de Isabella Nalon: as boiseries de poliestireno foram pintadas de duas cores: rosa queimado na parede que recebe a cabeceira da cama; e cinza delicado na lateral - Julia Herman
Projeto de Isabella Nalon: as boiseries de poliestireno foram pintadas de duas cores: rosa queimado na parede que recebe a cabeceira da cama; e cinza delicado na lateral Imagem: Julia Herman

Claudia Dias

Colaboração para Nossa

05/06/2021 04h00

Comum nas paredes das casas nobres da França nos séculos 17 e 18, a boiserie sobreviveu ao tempo e continua sendo recurso eficiente para quem valoriza toques de requinte na decoração.

Detalhe: engana-se quem pensa que o elemento decorativo se restringe às propostas clássicas. A boiserie (leia-se boaserrí) pode muito bem ser combinada com projetos contemporâneos e mesclada com detalhes mais despojados.

Mais que isso, é uma alternativa versátil, podendo ser aplicada com diferentes materiais, da madeira ao isopor.

Onde aplicar

A versatilidade também se verifica nos ambientes: está liberada para os mais variados cômodos, sem restrições. Ainda é possível usá-la em portas e até substituir ou conversar com outros móveis, como quando faz as vezes de cabeceiras para camas.

"Essa técnica para decorar paredes com molduras sobrepostas de infinitos modelos e relevos pode ser aplicada em qualquer lugar, desde que faça parte de um conceito de design, que tenha uma lógica", pontua a arquiteta Lucilla Mesquita, que usou o recurso na cozinha de uma projeto.

Projeto de Lucilla Mesquita - João Paulo Oliveira - João Paulo Oliveira
Projeto de Lucilla Mesquita
Imagem: João Paulo Oliveira

O espaço, que faz parte do living, tem parede com forração de madeira e boiseries. Até a iluminação foi pensada para valorizar o recurso adotado, com sanca de gesso e LED embutida para destacar a divisória vertical.

Prontinha ou DIY

Tradicionalmente feita com madeira, hoje é fácil encontrar boiseries em poliuretano, gesso, cimento e até mesmo de isopor, o que torna o custo muito mais em conta. A escolha depende do orçamento e do gosto do morador.

"Gesso é interessante para projetos contemporâneos e a madeira é mais indicada para os clássicos. Já o poliuretano e o isopor são os mais fáceis para a instalação", explica o arquiteto Renato Andrade, do escritório Andrade & Mello Arquitetura.

Projeto de Andrade & Mello Arquitetura - Luis Gomes - Luis Gomes
Projeto de Andrade & Mello Arquitetura: as boiseries na parede ganharam cores escuras
Imagem: Luis Gomes

As boiseries podem ser encontradas prontas no mercado especializado e em home centers, bastando apenas a aplicação, mas também podem ser feitas em casa, no melhor estilo Faça Você Mesmo (no inglês, DIY). "Nesse caso, é preciso ter habilidade, padronizar detalhes e ter precisão na angulação e na instalação", opina Lucilla.

Com que tinta eu vou?

De acordo com a arquiteta Erika Mello, sócia de Renato Andrade no escritório, a tinta acrílica é a mais recomendada para pintura de boiserie, sobretudo se as molduras são feitas de isopor ou gesso. "Desta forma, duram mais, ficam mais resistentes e não apresentam risco de desbotar", argumenta.

Entre as tonalidades a serem usadas, depende muito da proposta do ambiente. Segundo Erika, se a intenção é um cômodo com pegada mais clássica, cores mais neutras são obrigatórias. Agora, se o desejo é um visual mais moderninho, tons intensos e fortes caem melhor.

Como combinar

Boiseries não pedem, obrigatoriamente, complementos. A combinação de molduras maiores ou menores, de formatos variados, já se mostra suficiente por si só.

Entretanto, é possível mesclar com itens decorativos, como quadros, fotos, pôsteres e esculturas, tanto dentro como ao lado das retas limítrofes. E se a intenção é valorizar o recurso, vale investir na iluminação casada. "Luminárias e pendentes trazem um charme extra", aposta Erika.

Projeto de Elisa Lavie - Divulgação - Divulgação
Projeto de Elisa Lavie
Imagem: Divulgação

A arquiteta Elisa Lavie apostou na boiserie para decorar a própria casa. Logo na entrada, a especialista adotou o recurso para emoldurar lembranças dela e do marido.

Ao centro, incluiu fotos, itens decorativos e imagens comprados em viagens, transformando o canto em uma espécie de mural de recordações, dentro da linha de decoração afetiva. Ali, as boiseries foram feitas pelo casal com rodameio de gesso, disponíveis em home centers.

Mais ideias inspiradoras

Mistura de estilos

Projeto de Shirlei Proença - Renato Navarro - Renato Navarro
Projeto de Shirlei Proença
Imagem: Renato Navarro

O apartamento projetado pela designer de interiores Shirlei Proença é um mix de estilos moderno, clássico, arte urbana e hi-tech. No quarto do casal, há boiseries de poliestireno na parede que respalda a cama.

O elemento mais formal contrasta com o ar despojado do banheiro integrado, que tem quadros coloridos e divertidos retratando cachorros. A composição rendeu um cômodo chique, ao mesmo tempo que descolado.

Cores intensas

Projeto de TT Interiores - Renato Navarro - Renato Navarro
Projeto de TT Interiores
Imagem: Renato Navarro

O gesso é um dos materiais adotados para a confecção de boiserie. Foi com tal alternativa que o escritório TT Interiores, da dupla Tássia e Thaisa Pereira, decorou o living desse apartamento aconchegante.

Em uma das paredes, o elemento foi pintado de verde, mesma cor adotada na divisória. Ali, a boiserie foi adotada como elemento decorativo, dando mais graça ao ambiente.