PUBLICIDADE
Topo

Mestres dos perfumes revelam como escolher a fragrância ideal para você

O perfumista espanhol Alberto Morillas e Cesar Viega, expert do núcleo de Inteligência Olfativa do Grupo Boticário, revelam para Nossa os segredos por trás dos vidros - Reprodução/Unsplash
O perfumista espanhol Alberto Morillas e Cesar Viega, expert do núcleo de Inteligência Olfativa do Grupo Boticário, revelam para Nossa os segredos por trás dos vidros
Imagem: Reprodução/Unsplash

Gustavo Frank

De Nossa

16/05/2021 04h00

O cheiro de uma pessoa pode ser uma das nossas memórias afetivas mais fortes. "É como criar sonhos", opina o espanhol Alberto Morillas em entrevista para Nossa.

O perfumista espanhol, de 71 anos, é responsável pela criação de mais de 250 fragrâncias de marcas internacionais nos últimos 20 anos e, recentemente, assumiu uma colaboração com O Boticário para elaborar o lançamento do Malbec Bleu, que propõe modernidade aos toques amadeirados da marca.

"Como um artista, primeiro crio para mim mesmo, não para os outros", conta o especialista. "Preciso acreditar na minha ideia ou conceito antes de compartilhá-lo. Estou sempre criando novos acordes e ideias olfativas, tudo pode ser fonte de inspiração: uma memória, uma receita, um novo ingrediente sintético, música, cultura, etc".

O espanhol soma mais de 250 criações de fragrância ao longo da carreira - Divulgação - Divulgação
O espanhol soma mais de 250 criações de fragrância ao longo da carreira
Imagem: Divulgação

Para Alberto, é essencial que o perfume comunique-se com o indivíduo. O "match" acontece, na maioria das vezes, de forma involuntária. Uma lembrança pode ser o gatilho para o apego a fragrância ou, até mesmo, o que ela provoca instantaneamente. A criação de uma nova memória.

"Muitas vezes, se estou colaborando com um designer ou marca, não tomo a decisão final sobre a fórmula produzida, mas eu a crio e trabalho com o cliente para ter certeza de que a fragrância fala com eles", disserta. "Eu sei quando uma fragrância é a 'certa' porque evoca um certo sentimento em mim, e há uma honestidade nisso".

O processo para o nascimento dessa sensação é meticuloso. Ingredientes são escolhidos minuciosamente, o que também repercute nos altos valores desses produtos, mas também os tornam únicos, a partir da mistura executada.

"Eu adoto uma abordagem diferente para cada fragrância que crio", complementa Alberto. "Quando recebo um briefing, preciso descobrir se estou criando para o dia, para a noite, para um gênero específico, um designer ou mercados diferentes - cada projeto de fragrância precisa ser abordado de forma independente".

Escolho os melhores ingredientes possíveis para trabalhar e cuidadosamente os misturo para criar uma emoção, um sentimento, uma memória, uma experiência única que trará prazer ao usuário".

O perfumista Alberto Morillas - Divulgação - Divulgação
O perfumista Alberto Morillas
Imagem: Divulgação

Quando questionado sobre como essas fragrâncias se transformam, a depender do país e seu respectivo clima, o perfumista explica que há um estudo complexo por trás — feito tanto pela marca que o contrata como por ele na hora de escolher o que vai compor o perfume.

"Procuro entender profundamente a marca e colaborar com os clientes para traduzir o que é preciso em uma fragrância, a assinatura que melhor se adapta à região", diz. "E no final precisa evocar emoções correspondentes a essas pessoas desses determinados locais".

Cada criação é um novo sonho, um novo livro, um novo capítulo, como se você estivesse lendo uma história".

Os segredos por trás do perfume

Malbec Bleu - Divulgação - Divulgação
Malbec Bleu
Imagem: Divulgação

A escolha de uma fragrância, como dito anteriormente, é específica. O favoritismo depende de como cada um lida com o que o cheiro representa para si mesmo. Cesar Viega, expert do núcleo de Inteligência Olfativa do Grupo Boticário, é preciso que, antes de qualquer coisa, o produto faça com que você se sinta bem e traga conforto e segurança.

"Para encontrar a melhor fragrância para si mesmo, precisa dedicar um tempo, ter em mente com a ocasião ela vai ser usada", opina Cesar. "É mais ou menos como a gente escolhe nossas roupas e como elas devem refletir a personalidade".

O ideal é passar na pele e esperar alguns minutos para reconhecer a fragrância e aí, sim, ter certeza de que ela te agrada".
Cesar Viega

Escolhido o perfume, o expert explica ainda que há lugares específicos no corpo em que a mistura de ingredientes se ressalta.

"Existem pontos chaves que auxiliam a fragrância ser percebida com maior intensidade devido serem locais do corpo onde a temperatura é levemente mais alta como a dobra do cotovelo, pulsos, nuca e atrás da orelha", conta.

Agora, enquanto o cheiro é a estrela aos nossos olfatos, são as embalagens que brilham aos olhos. É ela quem desempenha o papel de representar fisicamente o seu conteúdo olfativo complementando a mensagem com que a marca deseja passar com o produto.

"Tudo é pensado para tornar a experiência do consumidor um momento especial", diz. "A escolha dos materiais, texturas, acabamentos, algumas trazem atributos de sustentabilidade com menos material em sua fabricação e com menor impacto ambiental".

Diferenças e durabilidade

Perfumes possuem data de validade e exigem cuidados na hora do armazenamento - Reprodução/Unsplash - Reprodução/Unsplash
Perfumes possuem data de validade e exigem cuidados na hora do armazenamento
Imagem: Reprodução/Unsplash

Quando se procura por um perfume, é comum encontrar as seguintes diferenciações: Eau de Parfum, Eau de Toilette e Eau de Cologne. Mas qual a diferença entre essas nominações?

"No segmento de perfumaria, contamos com algumas nomenclaturas como EDC (Eau de Cologne), EDT (Eau de Toilette) e EDP (Eau de Parfum). Essa definição se deve à concentração fragrância presente diluída em um veículo geralmente o álcool", explica Cesar. "No entanto, essa quantidade não altera de forma alguma a qualidade da fragrância, mas sim em sua durabilidade".

Já os perfumes mais antigos, por mais charmosos que sejam, provavelmente não serão os melhores. Normalmente, são três anos para que o cheiro permaneça fiel a sua criação.

"Durante o desenvolvimento são realizados testes diversos para prever o período de validade de uma fragrância. Isto é o momento que ela começa a perder suas características principiais, geralmente as fragrâncias conforme sua composição tem prazos de três anos de validade", conta.

Por fim, a forma de armazená-lo também deve ser seguida de forma criteriosa: "Recomenda-se ser em local onde a temperatura seja ambiente e não afetada pelo calor e umidade".