PUBLICIDADE
Topo

A importância do botequim na alma carioca: "Rivaliza com o Pão de Açúcar"

Bruno Calixto

Colaboração para Nossa

02/05/2021 04h00

O desalento sentido no Rio, com as crises política, econômica e de segurança, passa ao largo da sua vida enquanto carioca, mas não das reflexões do compositor Moacyr Luz, convidado especial de Teresa Cristina no programa "Botequim da Teresa".

"Botequim para mim é igual ao Pão de Açúcar. A dor que eu sinto quando fico sabendo que um deles fechou as portas é a mesma que se alguém me disser que o monumento caiu", diz Moacyr, com voz de pesar pelo fechamento de tantos botecos que são a alma do Rio.

Autor de dezenas de canções que entraram para a história da música brasileira, Moa começou e terminou inúmeras composições importantes numa mesa de bar. E ele não só conhece uma infinidade deles, como guarda intimidade com os proprietários, funcionários e amigos frequentadores.

O compositor Moacyr Luz é um entusiasta da cultura de botequim carioca - Leo Aversa - Leo Aversa
O compositor Moacyr Luz é um entusiasta da cultura de botequim carioca
Imagem: Leo Aversa

"O garçom do Belmonte levou mocotó da Rocinha para mim. Eu adoro comida de funcionário", conta

Junto com seu parceiro mais longevo, Aldir Blanc, ele fez "Anjo da Velha Guarda" para Zeca Pagodinho, e se lembra, com carinho e olhos marejados do verso que diz: "Momo é o único rei que amei".

"Fechar um bar é como um velório para mim. É onde a conversa começa com 'Vai chover hoje' e termina com 'Aparece lá em casa'."

Ao lado de Teresa Cristina no "Botequim da Teresa" — onde degustou o bolinho de bacalhau com a receita do Bar da Portuguesa, preparado pela cantora — Moa também lembrou de uma das muitas obras-primas feitas a quatro mãos com ela. A maioria, claro, no bar.

"'Natureza e fé' a gente fez na Adega Pérola, e deu nome a um álbum meu. Você fez o início da canção e eu escrevi a letra. Das nossas canções, esta é a mais diferente, é música feita em botequim, o lugar onde você vai para não fazer nada", relembra.

Aos 63 anos, o carioca — que também morou com o guitarrista/violonista Hélio Delmiro — acredita que o fechamento de tantos bares tem afetado a criação dos compositores.

"Botequim tem destas coisas. Uma vez num lá na Tijuca, ouvi o cara pedir, 'Seu Raimundo pode trazer a sopa num prato?'. 'Não, vou jogar no chão e levar varrendo'".

Samba, série e Teresa

O "Botequim da Teresa" vai ao ar todas as sextas-feiras, às 10 horas, no YouTube de Nossa (inscreva-se já para receber os lembretes), no site, no UOL Play e no Facebook de Nossa.

O programa é uma coprodução de Nossa, MOV, a plataforma de vídeo do UOL, e da 2291 Conteúdo. Ele foi gravado em janeiro seguindo todos os cuidados necessários recomendados pelas autoridades de saúde durante a gravação do programa, como testagem dos convidados e da equipe, uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social. Metade dos convidados foi recebida de forma presencial e a outra metade no formato remoto.