PUBLICIDADE
Topo

Neto cria doceria em homenagem à avó "formiguinha" de 98 anos

A avó Cida: inspiração para a família de cozinheiros, como o neto Rafael - Rafael Camargo Witzel
A avó Cida: inspiração para a família de cozinheiros, como o neto Rafael
Imagem: Rafael Camargo Witzel

Gabrielli Menezes

De Nossa

18/04/2021 04h00

No auge dos 98 anos, Maria Aparecida Horta Camargo, mais conhecida como Cida, emprestou seu rostinho e apelido para estampar o projeto do neto caçula, a doceria Da Vó Cida.

A marca, criada por Rafael Camargo Witzel, de 20 anos, em meio à pandemia, funciona só por encomendas em Ilhabela, no litoral de São Paulo. As especialidades são fáceis de adivinhar: delícias que saem diretamente da cachola e do caderno de receitas da avó.

Não foi a primeira vez que a matriarca, que tem sete filhos e 17 netos, serviu de inspiração na família. Outra neta e chef famosa em São Paulo, Renata Vanzetto, abriu o Muquifo, em 2019, e levou à fachada o nome grafado com a caligrafia da avó. No menu, há pedidas de herança, como a sardinha.

"A ideia surgiu pois minha a sempre foi famosa por sua comida aqui em Ilhabela. Ela é muito modesta, mas ficou muito contente com a homenagem", diz o neto.

Do ócio ao afeto

Vó cida - Divulgação - Divulgação
Marca tem rosto e nome da avó
Imagem: Divulgação

Rafael, que mora no mesmo terreno que a avó na praia, tinha acabado de concluir o Ensino Médio e pretendia morar em São Paulo para estudar fotografia quando a pandemia chegou, interrompendo os planos.

Em meio ao tédio, ele chamou Cida para fazer brigadeiro. "O único problema de ter uma avó que faz o melhor brigadeiro do mundo é que, qualquer outro brigadeiro que a gente come, não fica bom".

O Da Vó Cida começou assim: ócio, gula e a receita perfeita".

Brigadeiro - Da Vó Cida - Rafael Witzel - Rafael Witzel
Brigadeiro cremoso...
Imagem: Rafael Witzel
Brigadeiro - Da Vó Cida - Rafael Witzel - Rafael Witzel
... o melhor que o neto já provou
Imagem: Rafael Witzel

Sem deixar o gosto pela fotografia de lado, ele fez como as primas Renata e Aline Frey, à frente do buffet Vanzetto, e foi para o fogão. Com o apoio da dupla, as encomendas foram crescendo pouco a pouco e ele resolveu cursar confeitaria à distância.

Além do brigadeiro, o doce de leite e a torta de biriba (frutinha típica da Mata Atlântica) seguem o passo a passo da avó.

Pela idade avançada, ela não coloca a mão na massa, mas aproveita a proximidade — a cozinha de produção e a casa de Cida ficam lado a lado — para provar tudo que o neto prepara.

"A minha avó é uma formiga para doces. De duas em duas horas, ela pede algum docinho para comer. Ela literalmente dorme com uma barra de chocolate do lado dela". É por histórias assim que dizem que o fruto nunca cai longe da árvore.