PUBLICIDADE
Topo

Folhado de salmão é fácil de fazer e surpreende em ocasiões especiais

Coulibiac: prato russo amado pelos franceses - Felipe Caputo
Coulibiac: prato russo amado pelos franceses Imagem: Felipe Caputo

Gabrielli Menezes

De Nossa

17/03/2021 04h00

Felipe Caputo

Felipe Caputo

QUEM É

O advogado pegou dinheiro com um amigo para fazer curso de culinária nos EUA. Desde então, dá consultorias e aulas de cozinha, além de preparar catering para eventos e compartilhar receitas com 100 mil seguidores no Instagram.

A pompa começa pelo nome: coulibiac, em francês, ou kulebyáka, em russo. Criado na Rússia e popularizado na França, o prato consiste em peixes e legumes envoltos em massa de pão ou folhada.

Pela montagem, é do tipo de receita que se revela ao ser partida e, por isso, costuma impressionar os convidados. Mas a melhor parte é outra: é fácil de fazer.

Felipe Caputo, chef que cedeu o passo a passo da versão de salmão, espinafre e ricota a Nossa, estima um tempo de preparo de 40 minutos. Isso, claro, se a massa folhada for comprada pronta. "Não vale a pena de fazer em casa. Dá muito trabalho e é fácil de dar errado".

O cozinheiro defende que o folhado de salmão faz bonito como entrada ou mesmo como prato principal — além de ser uma boa pedida para o menu de Páscoa. Outra vantagem da receita é que a parte mais trabalhosa é feita no começo:

Pode deixar pronta antes, na geladeira, e colocar no forno só na hora de servir".

Clique na imagem a seguir para conferir a receita completa:

Coulibiac de salmão

Dificuldade Fácil
4 porções
40 min
Ver receita completa

Molhadinho, mas nem tanto

O pulo do gato é saber como trabalhar o recheio para que a massa folhada não absorva água demais e fique murcha.

Uma das técnicas é selar o salmão. O processo garante a suculência da carne, impedindo que a água saia do peixe e ajudando a não transferir umidade à massa.

Outro ponto importante está na escolha do creme de ricota. Não é tão seco quanto uma ricota, nem tão úmido quanto o requeijão.

Chef e professor

Folhado de salmão - Felipe Caputo - Felipe Caputo
Salmão selado com creme de ricota e espinafre envolto em massa folhada
Imagem: Felipe Caputo

A faculdade de Direito não despertou em Felipe a vontade de advogar, mas confirmou o apreço por reunir pessoas queridas ao redor da comida. "Cozinhei a minha vida inteira para amigos e família".

O empurrãozinho para trocar de profissão veio justamente de um colega, que emprestou a grana que ele precisava para estudar culinária em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Desde então, dedica-se a fazer catering para eventos que vão de lançamento de loja a casamento. Também presta consultoria para restaurantes e dá aula de cozinha individuais ou em grupos.

Um de seus projetos é a Escola do Caputo, que oferece workshops e receitas para amadores que querem sair do básico na alimentação do dia a dia. As aulas virtuais já contam com 700 inscritos.

O próximo se chama Workshop Absurdo e tem previsão para ser lançado em abril, através do IGTV. São seis videoaulas gravadas e gratuitas com receitas "absurdamente gostosas", de acordo com o chef.

No Instagram, 100 mil pessoas acompanham suas dicas diárias, muitas vezes publicadas em parceria com marcas.