PUBLICIDADE
Topo

Álbuns de fotografia renascem em histórias bordadas

Os álbuns criados por Maria Helena Queiroz ganham capas bordadas de acordo com as lembranças de quem encomenda - Arquivo Pessoal
Os álbuns criados por Maria Helena Queiroz ganham capas bordadas de acordo com as lembranças de quem encomenda Imagem: Arquivo Pessoal

Carol Scolforo

Colaboração para Nossa

02/03/2021 04h00

Maria Helena Queiroz

Maria Helena Queiroz

Quem é

Advogada por formação, atualmente designer e artesã à frente da MH Studios, papelaria de luxo cujo carro-chefe são álbuns bordados personalizados

Por longos dez anos, Maria Helena Pessôa de Queiroz foi advogada em São Paulo. Mas a rotina burocrática, de salto alto e maquiagem impecável, em certo momento se tornou um fardo. Veio a ideia de morar fora do país. "Foi o melhor ano da minha vida", lembra.

O ano era 2016 e tudo estava em paz. Há um bom tempo, as fotografias ficavam presas, guardadas no computador. Eis que as pastas com as mil viagens que ela ama fazer ficavam lá. Até que um dia ele parou de funcionar.

"O técnico disse que seria muito difícil recuperar o conteúdo. Eu fiquei em pânico, porque ia perder imagens que tinha dos 19 aos 27 anos. Veio aquele desespero", diz ela. Na angústia, Maria Helena fez uma promessa a si mesma: se conseguisse recuperá-las por um milagre, colocaria tudo em álbuns.

Cresci vendo meu pai contar as histórias e mostrar álbuns de fotografia, com muito saudosismo. Tenho álbuns da minha vida inteira graças a ele."

Sorte ou propósito?

Maria Helena com um dos álbuns criados por ela - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Maria Helena com um dos álbuns criados por ela
Imagem: Arquivo Pessoal

A fé funcionou. Maria Helena procurou álbuns bonitos para cumprir a promessa e não encontrava nada de especial. "Percebi que era algo difícil de encontrar. Isso me levou a pensar que não investimos em guardar nossas memórias, que são tão importantes. Aquilo me intrigou."

A missão ficava cada vez mais clara. O período fora do país acabou, ela voltou ao escritório de advocacia, mas nas horas vagas fazia cursos multidisciplinares. Em um deles, aprendeu a criar álbuns. "Fiz o meu, uma amiga viu e amou. Dessa encomenda vieram outras e em seis meses, já conciliava os álbuns com a jornada como advogada. Chegou um momento em que eu precisei escolher."

Quando ela abandonou a carreira no Direito, você pode imaginar as interrogações ao redor: "As pessoas não entendiam eu querer ser artesã. Era algo muito fora do radar. Mas falo com muito orgulho: ninguém fazia álbuns naquela época, trouxemos esse hábito de volta às pessoas."

Do Brasil para o mundo

Processo de criação dos bordados é feito a partir de entrevista da artista com os clientes - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Processo de criação dos bordados é feito a partir de entrevista da artista com os clientes
Imagem: Arquivo Pessoal

No último ano, o trabalho da MH Studios (@mhstudios_), sua marca, passou a ser mundial e figurar no maior e-commerce de luxo do mundo, o Moda Operandi.

Trabalho feito pela brasileira ganhou reconhecimento mundial - Nicole Gomes - Nicole Gomes
Trabalho feito pela brasileira ganhou reconhecimento mundial
Imagem: Nicole Gomes

Maria Helena ouve a história de cada cliente, cria formas poéticas de contá-la e transfere para bordados em capas especiais de álbuns de tecido. Para os produtos à pronta entrega leva-se 10 dias de confecção e em até 60 dias, nascem os projetos mais personalizados. Por mês, cerca de 200 itens saem do escritório para emocionar. "As pessoas me mandam mensagem dizendo que choraram... é lindo ver isso."

Outros 40 artesãos colaboram e o trabalho se multiplica em caixas, cadernos, agenda, livro do bebê, porta-maternidade e outras encomendas. "Eu amo viver e a minha marca reflete isso. O álbum é um lugar para preservar as memórias, uma nova oportunidade de vivenciar aquelas emoções", diz ela, assumidamente nostálgica. Um conselho de MH? "Faça back-up sempre, mas imprima suas fotos e faça álbuns", ri.

@s que me inspiram

@somewhereiwouldliketolive

Amo viajar, viver experiências novas. Esse perfil com curadoria do Ruben e da Kathy me leva para longe, para sonhos possíveis.

@emilyweiss

Emily Weiss, fundadora do Glossier, me inspira como mulher e empresária. Criou a marca millenial de maquiagem que deixou o mundo tradicional de beleza desorientado.