PUBLICIDADE
Topo

Bolsa indígena feita à mão virou a minha companheira de vida

Leandro Batz - Arquivo Pessoal
Leandro Batz Imagem: Arquivo Pessoal

Marilia Marasciulo

Colaboração para Nossa

01/03/2021 04h00

Leandro Batz

Leandro Batz

Profissão

Ator

Minha roupa com história

Bolsa transversal com estampa étnica

Comprei essa bolsa na Cidade do México, em 2018. Eu estava lá para participar de alguns festivais, e logo senti a necessidade de ter um lugar para carregar meus objetos de valor — carteira, celular, documentos. Não me sentia seguro andando com tudo na mochila.

Fui a uma feira em Coyoacán e lá tinha uma senhora indígena vendendo peças que ela mesma fez à mão, entre elas essa bolsa. Na hora, sabia que era exatamente o que eu procurava: além de ter um preço bem acessível, era confortável o suficiente para ser usada por dentro da camiseta se fosse preciso. Ela é de um tecido molinho, com uma estampa azul e branco e alças grossas bem firmes para ser usada na transversal.

Bolsa étnica comprada por Leandro na Cidade do México - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Bolsa étnica comprada por Leandro na Cidade do México
Imagem: Arquivo Pessoal

Confesso que não esperava isso quando comprei, mas a bolsa logo virou minha companheira de vida. Já fui com ela para tudo quanto é canto. Viagens pelo México, pelo Brasil. Uma das mais marcantes foi Cuba, acho que foi lá que pela primeira vez encarei a peça puramente como acessório estético, não tanto pela funcionalidade.

É que em Cuba me senti confortável e seguro. Não havia pessoas morando na rua, não tinha medo de ser roubado, então não precisava esconder meus itens de valor. Eu andava com ela à mostra, como um complemento do meu estilo.

Hoje, tenho um apego emocional forte, porque ela faz eu me sentir muito bem. Gosto de lembrar que ela foi comprada de uma senhora dos povos originários do México, país que tanto me acolheu. Comprar diretamente da pessoa que fez também é um grande diferencial, a bolsa se torna mais especial do que se fosse de uma marca qualquer.

Leandro Batz usando a bolsa transversal feita à mão - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Leandro Batz usando a bolsa transversal feita à mão
Imagem: Arquivo Pessoal

Espero que ela dure um bom tempo. É engraçado, falar sobre ela fez eu perceber o quanto ela é importante para mim, então vou tentar guardar e fazer com que dure bastante. Ela já arrebentou um pouquinho — mas só nos detalhes estéticos, a funcionalidade continua a mesma. Também está um pouco manchada, mas isso é lindo: faz com que ela tenha história e um valor ainda maior.

Como usar

Étnico chic

Estampas geométricas, tecidos naturais, cortes fluidos e cores, muitas cores: inspire-se na natureza para criar um visual étnico chique e fashion.

Complemento do look

Cada vez mais presente nos looks dos homens, a bolsa transversal vai além da funcionalidade. A partir dela é possível criar silhueta no look e até mesmo criar combinações com cores e texturas.