PUBLICIDADE
Topo

Temporada de cruzeiros no Brasil prevê 7 navios, mas depende de aprovação

Protocolos de segurança para a retomada da temporada devem ser aprovados pela Anvisa - Divulgação
Protocolos de segurança para a retomada da temporada devem ser aprovados pela Anvisa Imagem: Divulgação

De Nossa

08/02/2021 18h49

O setor de cruzeiros planeja sua retomada em águas nacionais. A temporada 2021/2022 no Brasil tem a previsão de começar no dia 31 de outubro de 2021 e terminar em 19 de abril de 2022. Até o momento, estão previstas sete embarcações, com uma oferta de 566.280 leitos — cerca de 36 mil a mais que na temporada 2019/2020.

Entre os navios da temporada estão: Costa Toscana (6,554 leitos), Costa Favolosa (3.800 leitos), MSC Orchestra (3.223 leitos), MSC Preziosa (4.325 leitos), MSC Seaside (5.429 leitos), MSC Sinfonia (2.679 leitos) e MSC Splendida (4.363 leitos). As embarcações devem realizar 129 roteiros pelo Brasil, além de Argentina e Uruguai.

Ao todo, serão 552 escalas em destinos como Rio de Janeiro, Santos, Salvador, Angra dos Reis, Balneário Camboriú, Búzios, Cabo Frio, Fortaleza, Ilha Grande, Ilhabela, Ilhéus, Itajaí, Maceió, Porto Belo, Recife e Ubatuba, além de Buenos Aires, Punta del Este e Montevidéu.

A temporada nacional acompanha a retomada da navegação em diversas partes do mundo, como Itália, Cingapura, Taiwan, Japão, Taiti e Ilhas Canárias. Nestas regiões, protocolos da CLIA Internacional foram aprovados e aplicados pelo setor para um retorno em etapas e com medidas que abordam especialmente a segurança dos passageiros. Entre elas:

Embarque

Teste pré-embarque em todos os hóspedes com triagem rigorosa. Tripulantes com três testes antes do embarque e a cada semana a bordo.

Procedimentos a bordo

Uso de máscaras, distanciamento, menor ocupação, ar fresco sem recirculação, desinfecção e higienização constantes.

Saúde a bordo

Plano de contingência, corpo médico especialmente treinado para avaliações constantes, monitoramento contínuo por dispositivos pessoais e pela tripulação treinada, estrutura com todos os modernos recursos para atendimento dos hóspedes e tripulantes.

Excursões

Protocolos especiais, coordenação com os municípios, cancelamento do reembarque para hóspedes que não cumprem as regras.

No Brasil, esses mesmos protocolos seguem em processo de aprovação para confirmar a temporada nacional.

"Já começamos nossas reuniões com a Anvisa, dando continuidade ao nosso trabalho sempre feito em estreita colaboração com as autoridades responsáveis. Estamos definindo um cronograma para que nos próximos meses possamos ter a aprovação da temporada, confiantes de que os procedimentos de segurança preparados pelo setor possam atender aos mais altos graus de exigência, sempre prontos para possíveis ajustes de acordo com o cenário da pandemia", diz Marco Ferraz, presidente da CLIA Brasil.