PUBLICIDADE
Topo

Personagens infantis são válvula de escape na moda para os tempos sombrios

Buscar a referência de tempos fantasiosos aparece como tendência entre as grandes marcas até as lojas de fast-fashion - Divulgação
Buscar a referência de tempos fantasiosos aparece como tendência entre as grandes marcas até as lojas de fast-fashion
Imagem: Divulgação

Gustavo Frank

De Nossa

03/02/2021 04h00

Tirar um tempo no dia para assistir aos desenhos animados provavelmente é uma das melhores lembranças de quando éramos crianças — e essa era a nossa única preocupação. Agora, a moda dialoga com esse período das nossas vidas para trazer um pouco de fantasia em meio ao presente cercado por incertezas e a realidade bruta gerada pela pandemia do coronavírus.

Embora as produções do Studio Ghibli não sejam necessariamente voltadas para o público infantil, conquistando mais aos mais adultos, as animações japonesas protagonizadas por personagens que navegam entre a infância e a adolescência têm sido referência para coleções de marcas.

Uma delas foi a Loewe, que buscou inspiração na história de "Meu Vizinho Totoro", sobre um coelho gigante que faz amizade com duas irmãs enquanto elas escapam da realidade sombria de sua mãe hospitalizada. Na floresta, as meninas encontram ainda outros seres fantasiosos que proporcionam esse escapismo.

"Há um anseio natural por sentimentos comoventes no momento", disse Jonathan Anderson, diretor criativo da Loewe, em um comunicado. "Quando penso em um filme que me proporciona esse tipo de consolo, falando tão diretamente para uma criança quanto para um adulto, esse filme é 'Meu Vizinho Totoro'. Qualquer pessoa que o assistiu, não esquece".

Loewe | Studio Ghibli - Divulgação - Divulgação
Loewe | Studio Ghibli
Imagem: Divulgação

E não são só as estampas que remetem a esse universo. Os cortes mais largos, relaxados e confortáveis também cumprem o papel de nos levar para a nossa infância, época em que — por mais que na maioria das vezes sejamos vestidos pelos nossos pais — tendências não são tão importantes quanto o movimento para corrermos no parque e sujar as mãos de barro.

"A mensagem é de uma serenidade de sonho e criatividade prática", completa Anderson sobre a coleção.

É sobre estar em harmonia com a natureza e com sua própria criança interior — o que é especialmente importante agora e, eu acho, sempre será."

A Gucci também trilhou o mesmo caminho em busca da fantasia para sua coleção cápsula do Ano Novo Lunar com o icônico personagem de anime japonês Doraemon.

A série de anime é sobre um gato robótico que voltou dois séculos no passado para ajudar a um estudante desastrado.

Não é apenas sobre roupas

Fantasia e infância nas roupas incluem tendências, mas influencia também nosso comportamento - Divulgação/Loewe - Divulgação/Loewe
Fantasia e infância nas roupas incluem tendências, mas influencia também nosso comportamento
Imagem: Divulgação/Loewe

Em conversa com Nossa, o consultor de tendências Paulo Britto comenta a ligação que essas coleções apresentam com os tempos atuais.

Nas suas palavras, assim com o romantismo cresce cada vez mais, como no desfile da Fendi na Semana de Moda de Paris, algumas táticas são usadas para não só retratar o presente, mas também proporcionar escapismo para os consumidores.

"As pessoas procuram por roupas que as agradem esteticamente, mas não só", comenta. "Em uma metáfora, é como com o que assistimos na televisão: a busca por um conforto. Provavelmente, você não vai querer assistir a tragédias com tantas notícias ruins, assim como não vai querer vestir-se 'carregado', pois afeta como você se vê".

Imersão da moda no mundo dos desenhos animados funciona como escapismo  - Divulgação - Divulgação
Imersão da moda no mundo dos desenhos animados funciona como escapismo
Imagem: Divulgação