PUBLICIDADE
Topo

Zeca Camargo: "É absurdo políticos afirmarem que não há racismo no Brasil"

De Nossa

22/11/2020 12h39

Zeca Camargo apresentou a Curva das Expectativas Flutuantes hoje logo nos primeiros minutos do Brasil com Zeca, diferentemente do que costuma fazer como um encerramento para programa. Dessa vez, o apresentador destacou a palavra "racismo" em todas as extremidades.

O crime em questão foi destacado por Zeca após a repercussão do assassinato de Beto Freitas no Carrefour, em Porto Alegre, na noite da última quinta (19). O homem negro foi espancado até a morte por seguranças da empresa, um dia antes do Dia da Consciência Negra.

"Só tem 'racismo' na curva hoje pois existe, sim, racismo no Brasil", disse o apresentador. "É incrível porque tem gente que resiste em falar que não existe isso no Brasil, como políticos e intelectuais. É absurdo".

O apresentador reforçou o pedido para que o vídeo do espancamento não fosse compartilhado nas redes sociais e a importância de admitir que o país ainda é racista para que mudanças sejam feitas.

"Obrigado por quem espalha a cara das pessoas que bateram, porque são bandidos, criminosos. Não do vídeo sobre o fato", completou. "Admitir que há racismo no Brasil é importante, para tentar mudar. Se você é negacionista, como muitas pessoas, só reforça essa crença horrível".