PUBLICIDADE
Topo

BRIFW

Brazil Immersive Fashion Week


Chinelo ícone dos anos 80 lança versão reciclável e foge do perfil "tiozão"

Novo modelo: com menor impacto ambiental - Divulgação
Novo modelo: com menor impacto ambiental Imagem: Divulgação

Aline Fava

Colaboração para Nossa

10/11/2020 04h00

Reduzir, reutilizar, reciclar e recriar o futuro. Esses 4 Rs são o lema da nova coleção R4 da Rider, apresentada pela atriz Bruna Linzmeyer no sábado (07) durante a Brazil Immersive Fashion Week, a BRIFW.

A marca, que completa 35 anos em 2021, recriou seus produtos ícones em novas versões de menor impacto ambiental. Os modelos de chinelo de dedo e slide, um clássico que virou ícone dos anos 1980, são feitos com mais de 80% de material reciclado e, após sua vida útil, são 100% recicláveis, podendo ser descartados em pontos de coleta seletiva da marca.

Rider r4 - Divulgação/Rider - Divulgação/Rider
Novo visual e modo de fabricação
Imagem: Divulgação/Rider

Já a papete e a R Next possuem tecnologia que permitem que parte da emissão de carbono emitido em suas fabricações venha de fontes renováveis. Além disso, suas tiras são feitas a partir de garrafas PET derretidas transformadas em poliéster.

Como Bruna lembrou na apresentação, os modelos da marca fazem parte da memória afetiva de muita gente, mas, em 2020, a ideia de que os slides e papetes são chinelos de "tioz" ficaram para trás.

Depois de se destacar nas passarelas internacionais e ganhar versões luxuosas de grifes como Chanel e Prada, a papete bombou. Airton Sato, gerente de design da Rider, destaca que a papete é adequada ao nosso clima, comparando o calçado a um sneaker tropical, "seja para caminhar, fazer trilha ou usar em casa com meias".