PUBLICIDADE
Topo

Fernando de Noronha tem 16 casos da covid-19 após reabrir para o turismo

Turistas chegam a Fernando de Noronha após a reabertura da ilha após meses fechada por conta da pandemia - Geórgia Kyrillos
Turistas chegam a Fernando de Noronha após a reabertura da ilha após meses fechada por conta da pandemia Imagem: Geórgia Kyrillos

Colaboração para o UOL, em Recife

29/10/2020 19h23

Desde que foi reaberto ao turismo, em 10 de outubro, o arquipélago de Fernando de Noronha já contabiliza 16 novos casos da covid-19, sendo 10 de moradores da própria localidade. Cinco deles se infectaram por contato com pessoas de fora da ilha e outros cinco pegaram de residentes infectados, conforme apurou a reportagem do UOL.

A administração de Noronha descarta fechar a ilha novamente, mas reforçou a equipe de Vigilância em Saúde para evitar um possível surto do vírus.

Segundo os boletins epidemiológicos, foram quase seis meses sem registro de transmissão comunitária entre moradores da ilha. Antes da reabertura para o turismo, as últimas infecções foram registradas em 22 de abril.

No último fim de semana, desembarcaram em Noronha cinco profissionais da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES), que se juntam a outros quatro que já estavam atuando na vigilância em saúde antes da reabertura. Outros dez profissionais devem ser contratados mais adiante, quando aumentar o número de voos autorizados para o arquipélago.

"Fizemos um grande esforço desde o início da pandemia até hoje para controlar a contaminação e evitar a circulação do vírus. Não podemos deixar que todo esse trabalho tenha sido em vão. Então estamos nos cercando de todos os cuidados para continuar cumprindo a nossa principal missão, que é preservar a saúde das pessoas", disse o administrador de Noronha, Guilherme Rocha, em comunicado à imprensa.

Turistas sem máscara

Segundo o superintendente de Saúde da ilha, Fernando Magalhães, empresas de turismo estão relatando dificuldades com os visitantes no cumprimento das determinações das autoridades sanitárias, como desrespeito aos protocolos e a não utilização de máscara.

"Estamos fazendo ação conjunta com a Polícia Militar e a Polícia Civil para que isso seja combatido. Qualquer um que faz parte do turismo tem que pedir para que os turistas sigam os protocolos, para eles [os funcionários] preservarem a própria vida. Temos várias pessoas trabalhando em conjunto para fazer o protocolo ser seguido. O mesmo tem que acontecer na pousada, no bar, no restaurante, no receptivo, para que tudo funcione normalmente", declarou, em comunicado à imprensa.

Não há registro de morte

Para entrar em Fernando de Noronha, o turista, morador ou trabalhador precisa fazer o exame RT-PCR, que indica se há vírus ativo no organismo. O teste deve ser feito um dia antes ou no mesmo dia da viagem. Ao chegar à ilha, deve mostrar o resultado negativo. Se o resultado não sair a tempo, a pessoa fica em quarentena por 14 dias.

Noronha contabiliza um total de 140 casos da covid-19 — 84 deles são de pessoas da própria ilha e 56 de casos de pessoas de fora. Não houve nenhum registro de morte.