PUBLICIDADE
Topo

Ofurô em casa: o que é preciso para o banho quentinho e relaxante

Claudia Dias

Colaboração para Nossa

26/10/2020 04h00

Quando bate aquele cansaço, a vontade é de entrar numa banheira quentinha e ficar ali por horas esperando o astral melhorar, não é mesmo? Se for um ofurô, então, trata-se do melhor dos mundos. Se o desejo parece impossível, saiba que não é tão complicado ter uma tina dessas em casa.

Basta dizer ofurô para pensar automaticamente nas banheiras de madeira, arredondadas, de origem e inspiração japonesas. Mas segundo a arquiteta Juliana Fabrizzi, há outras versões, inclusive com jatos de hidromassagem, o que gera certa confusão com as peças-chave dos spas caseiros.

"Existem algumas diferenças entre os produtos e a principal delas é que o ofurô foi projetado para ser usado sentado. Já a banheira foi pensada para que a pessoa fique levemente inclinada, com as pernas mais esticadas", esclarece.

Se na banheira o usual é ficar quase deitado, no ofurô se senta - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Se na banheira o usual é ficar quase deitado, no ofurô se senta
Imagem: Getty Images/iStockphoto

De acordo com a arquiteta Alice Martins, sócia do escritório AMFB Arquitetura, a instalação é relativamente simples: são necessários um ponto de água fria e outro de água quente, que funciona como um chuveiro - com monocomando ou misturador.

Há, ainda, alternativas com sistema de recirculação. "Isso permite que fique esquentando. Você liga, esquenta de novo e volta", ilustra. Também há, é claro, a opção bem tradicional, ao estilo japonês, com uma espécie de resistência colocada dentro da água para esquentar.

O que é preciso saber

Antes de encomendar um ofurô para o banheiro de casa, um detalhe importante a se observar, como ressalta o arquiteto Bruno Moraes, é se existe espaço suficiente no banheiro, já que costuma ocupar área maior do que um box padrão. Talvez seja necessário adotar mudanças na estrutura do cômodo, o que não é impossível.

"Hoje em dia, para conseguir realizar esse tipo de ampliação, há diversos tipos de soluções. Alguns vasos sanitários têm a saída de esgoto pela parede, ao invés da tradicional, que é pelo piso. Dessa forma, fica mais fácil deslocar a hidráulica. No caso de prédios, não precisa incomodar o vizinho do andar inferior para deslocar o esgoto", comenta.

Modernos ou tradicionais, ofurôs exigem uma estrutura especial - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Modernos ou tradicionais, ofurôs exigem uma estrutura especial
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Outra coisa: para a instalação dentro de banheiros, pode ser necessário montar o ofurô no próprio cômodo, já que há grande chance de a tina não passar pelo vão das portas, devido ao tamanho.

Não é só isso: ainda em apartamentos ou casas assobradadas, Bruno salienta ser muito importante analisar a estrutura da construção, tanto no banheiro quando na área escolhida para criar o espaço zen. É imprescindível garantir que a laje consiga sustentar o peso pontual de um ofurô cheio de água.

Antes de sonhar com seu ofurô próprio, fique atento para algumas dicas de especialistas - Getty Images - Getty Images
Antes de sonhar com seu ofurô próprio, fique atento para algumas dicas de especialistas
Imagem: Getty Images

Cuidados no uso

Alice Martins, por sua vez, orienta não usar sais e sabonetes, costumeiramente indicados para banheiras de hidromassagem. Isso porque, com a água limpa, é possível reutilizá-la em outros cômodos da casa, inclusive direcionando-a para um cisterna, ao final do banho.