PUBLICIDADE
Topo

Como escolher as plantas certas para ambientes com ar-condicionado

Espada-de-são-jorge e jiboia são plantas que podem te fazer companhia no friozinho (ou calor) do ar-condicionado - Getty Images/iStockphoto
Espada-de-são-jorge e jiboia são plantas que podem te fazer companhia no friozinho (ou calor) do ar-condicionado
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Hygino Vasconcellos

Colaboração para Nossa, de Porto Alegre

23/09/2020 04h00

No calor e no frio, o ar-condicionado cai como uma luva. Pelo menos para nós, seres humanos. Já para as plantas, o uso constante do aparelho pode não ser bem-vindo para algumas espécies.

O ar-condicionado retira a umidade do ar e pode provocar estresse hídrico na vegetação. Nossa ouviu especialistas para ajudar a identificar o tipo certo de planta para espaços climatizados.

A primeira recomendação é escolher plantas com folhas do tipo coriáceas, mais resistentes a climas mais secos, lembra o professor e o coordenador do laboratório de Biotecnologia Vegetal da PUCRS, Leandro Astarita.

Esse tipo de folha é mais rígida e espessa — a jiboia e a espada-de-jorge são dois exemplos (veja abaixo a lista com mais plantas recomendadas).

jiboia - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
A jiboia é uma planta fácil de cuidar e muito resistente
Imagem: Getty Images/iStockphoto
espada de são jorge - iStock - iStock
A espada-de-são-jorge também é planta campeã de resistência
Imagem: iStock

Comigo-ninguém-pode entra nessa classificação, mas deixou de ser utilizada em paisagismo de interiores devido à toxicidade da planta, que pode se tornar um fator de risco para quem tem crianças e animais de estimação.

Outro fator a ser levado em consideração é a incidência de luz. Cactos, por exemplo, requerem sol direto e não são recomendados para esses espaços. Plantas com flores também não são propícias para ambientes com baixa luminosidade.

lirio da paz - iStock - iStock
O lírio-da-paz: opção para ambientes com ar-condicionado e pouca incidência de luz
Imagem: iStock

O lírio-da-paz foge à regra e se adapta bem a essas duas condições — luz e ao uso do ar-condicionado. Entretanto, a arquiteta paisagista Maristela Gama esclarece que a planta não vai florescer tanto em relação a um espaço ensolarado.

"O lírio precisa de boa luminosidade. Em ambientes com pouca luz, as folhas vão continuar crescendo, mas vai florescer pouco", diz.

Onde posicionar?

Além do tipo específico, é preciso atentar para a localização da planta no ambiente. Evite colocar a vegetação de frente para o ar-condicionado, em contato direto com o fluxo de ar, orienta o agrônomo e professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Enio Luiz Pedrotti. "O ideal é colocar embaixo do aparelho, onde a umidade é maior", afirma.

ar condicionado plantas - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
O ideal é colocar a planta sem contato direto com o fluxo de ar do aparelho: abaixo ou na lateral são opções
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Já Astarita explica que a incidência direta de ar vai fazer com que a planta perca uma camada de ar úmido ao redor da folha. "Se remover esse colchão de ar úmido, aumenta a saída de umidade. Vai perder muito mais água se ficar com vento direto", salienta o professor.

De olho nas regas

Outro cuidado é em relação à irrigação da planta. Como o ar-condicionado vai retirar a umidade do ar, a terra tende a secar mais rapidamente em relação a outros ambientes. "A planta perde mais água e transpira mais", observa Pedrotti.

O professor orienta a verificar as condições da terra com o próprio dedão. Se ainda estiver úmida, não é necessário regar novamente. Se estiver seca, é hora de colocar água. "Na hora de comprar a planta, é importante perguntar quantas vezes por semana regar", complementa Astarita.

regando plantas - Getty Images - Getty Images
A terra tende a secar mais rapidamente em ambientes com ar-condicionado aumentando a frequências das regas
Imagem: Getty Images

Também se recomenda prestar atenção na nutrição da planta. Logo após sair da floricultura, o vegetal está vistoso e cheio de vida. Mas, com o passar do tempo, começa a perder folhas — sinal de que os nutrientes se esgotaram.

A recomendação do professor da PUCRS é usar NPK, uma mistura de nitrogênio, fosfato e potássio que é adicionado na água e introduzido na planta no momento das regas.

8 plantas resistentes a ambientes com ar-condicionado