PUBLICIDADE
Topo

Gordon Ramsay responde crítica ao novo café da manhã de restaurante

Gordon Ramsay é um chef conhecido pela rigidez em reality shows - Justin Mandel/National Geographic
Gordon Ramsay é um chef conhecido pela rigidez em reality shows Imagem: Justin Mandel/National Geographic

De Nossa, em São Paulo

16/09/2020 14h55Atualizada em 17/09/2020 09h45

O chefe Gordon Ramsay respondeu a um seguidor que criticou o lançamento da nova opção de prato de café da manhã em um dos restaurantes do cozinheiro.

Ramsay publicou no Twitter o novo "Full English" — "Inglês Completo", prato conhecido para o café da manhã — que definiu como o "mais incrível".

O café da manhã com ovos, salsichas, tiras de bacon, tomates e cogumelos estará disponível a partir do dia 21 no restaurante "Savoy Grill" por 19 libras esterlinas — cerca de R$ 129.

"O inglês completo mais incrível. Mal posso esperar para você experimentá-lo a partir de 21 de setembro no Savoy Grill!", escreveu ele.

Só que o preço e o tamanho chamaram a atenção. Um dos seguidores perguntou: "'Cheio'? Como em o que ninguém ficaria depois de comer aquele prato lamentavelmente pequeno?".

Outro foi mais ácido: "Você chama isso de café da manhã? Eu vi melhor em uma lanchonete à beira da estrada".

Mas apenas um deles chamou a atenção do chefe conhecido pela rigidez nos programas Hell's Kitchen e MasterChef como jurado.

O seguidor disse que "ESTE era o inglês completo verdadeiro", seguido de um prato feito e publicado em uma página feita especialmente para criticar cafés da manhãs.

Ramsay respondeu: "Isso é chamado de Full English Classic Heart Attack, seu sanduíche idiota", usando uma de suas frases conhecidas nos programas.

O chefe, que colecionou estrelas Michelin ao longo da carreira, estreou a série "Sabores Extremos", na última quarta (9), no Nacional Geographic, com Ramsay visitando regiões onde tradições ancestrais se mantém vivas e ele é desafiado a participar de experiências pela primeira vez.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado no terceiro parágrafo, o prato custará 19 libras esterlinas, e não 19 euros, o que dá cerca de R$ 129. A informação foi corrigida.