PUBLICIDADE
Topo

Um vestido de casamento, três gerações, muitas festas: de bodas a 15 anos

A família de Rebecca desenvolveu uma história com o vestido, que passou por festas de 15 anos e casamentos - Arquivo Pessoal
A família de Rebecca desenvolveu uma história com o vestido, que passou por festas de 15 anos e casamentos
Imagem: Arquivo Pessoal

Marilia Marasciulo

Colaboração para Nossa

07/09/2020 04h00

Rebecca Caron de Souza

Rebecca Caron de Souza

Profissão

Designer gráfica

Minha roupa com história

Vestido de noiva da minha avó

Quem diz que vestido de noiva só se usa uma vez não poderia estar mais enganado, e minha família é a prova disso. O vestido que minha avó usou no seu casamento em 1954 já foi usado outras cinco vezes por suas descendentes.

Feito em um ateliê de costura de Porto Alegre, originalmente tinha uma saia de armação em cretone, com várias camadas de tule branco por cima. O corpo era todo em renda valenciana branca, com um detalhe na mesma renda cobrindo a saia. Por cima, ela usou um bolerinho, sempre com a renda valenciana.

Avó de Rebecca em seu casamento - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Avó de Rebecca em seu casamento
Imagem: Arquivo Pessoal
Tia de Rebecca em seu casamento, em 1980 - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Tia de Rebecca em seu casamento, em 1980
Imagem: Arquivo Pessoal

Jacqueline, minha tia, foi a primeira a usar novamente a peça (na verdade, só a saia original dela), 20 anos depois do casamento de minha avó, em seu baile de debutante. E, pouco depois, em 1980, vestiu o traje completo em seu próprio casamento, com exceção do véu.

No ano seguinte, foi a vez de minha mãe, Françoise, usar a saia do vestido em seu debut. Um novo corpo com transparência foi adicionado a ela, com detalhes de violetas feitas à mão pela minha avó — reproduzindo o vestido que ela própria usou quando fez 15 anos.

A mãe da Rebecca em seu casamento com o vestido - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Mãe da Rebecca na festa de 15 anos com vestido
Imagem: Arquivo Pessoal
União da mãe de Rebecca aconteceu em 1989 - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
União da mãe de Rebecca aconteceu em 1989
Imagem: Arquivo Pessoal

Como podem perceber, somos uma família com muitas tradições quando o assunto é vestido. Tanto que, ao se casar, em 1989, minha mãe devolveu ao vestido o corpo original para vestir o look completo, inclusive com o mesmo véu usado por minha avó.

Rebecca aos 15 anos - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Rebecca aos 15 anos
Imagem: Arquivo Pessoal

Em 2008, finalmente chegou a minha vez de entrar para a tradição, usando-o em minha festa de 15 anos.

Com tantos anos, a renda original já não estava bem conservada, então só pude aproveitar a saia de armação e a parte de baixo do vestido. Recriei com outra renda o corpo e o detalhe por cima da saia.

Cinco anos depois, usei a peça em um ensaio fotográfico para ajudar uma amiga em um trabalho de faculdade. Meu par nas fotos, na época ainda meu namorado, hoje é meu noivo.

Rebecca em ensaio fotográfico da amiga - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Rebecca em ensaio fotográfico da amiga
Imagem: Arquivo Pessoal

Amo a história e todos os momentos bons que as mulheres da minha família já viveram com esse vestido. Minha avó faleceu no ano passado, aos 89 anos, e nos deixou um vasto guarda-roupas.

Para mim, todas essas heranças da moda são formas de sentir que a alegria e a irreverência dela permanecem com a gente. Sempre que uso algo que foi dela, sinto sua força comigo.

Hoje, o vestido está aos cuidados da minha mãe, mas quando chegar o momento do meu casamento, espero incluí-lo de alguma forma na comemoração, junto com toda essa história de amor que ele carrega.

Elas também usaram

Kate Middleton

A Duquesa de Cambridge usou um modelo parecido com o escolhido pela avó de Rebecca em seu casamento com o príncipe William em 2011. De seda, renda e cetim, foi assinado por Sarah Burton, diretora criativa da Alexander McQueen.

Chiara Ferragni

Em seu casamento, a influencer Chiara Ferragni apostou em um modelo clássico. O vestido com corpo de renda, manga longa e saia de tule bufante, foi assinado por Maria Grazia Chiuri e levou 1600 horas para ser feito à mão.