PUBLICIDADE
Topo

Em live, Zeca Camargo põe à mesa arroz carreteiro e pizzas "roqueiras"

De Nossa

30/08/2020 15h14

Em mais um #BrasilCozinhaComigo, Zeca Camargo fez uma viagem (à distância) ao sul do país. Na produção de Nossa e MOV, do UOL, o apresentador recebeu o cozinheiro gaúcho Emiliano Notari para preparar o o arroz carreteiro de charque.

Fácil de fazer, farto e, de quebra, econômico, pois permite reaproveitar sobras de carne, o carreteiro tem sua origem atribuída aos transportadores de carga que, por conta das semanas a fio na estrada, longe de casa, levavam na boleia ingredientes que não necessitam de refrigeração, especialmente o charque e o arroz.

Direto de Sapucaia do Sul, na região metropolitana de Porto alegre, Notari explicou que fez o próprio charque utilizado na receita do #BrasilCozinhaComigo e contou a história da produção desta carne no Rio Grande do Sul.

Na culinária, é sempre importante sabermos de onde vêm as tradições que nos trouxeram até aqui"

Sabor de história

"A cultura do charque gaúcho remonta ao século 18", diz o cozinheiro. Foi quando o português José Pinto Martins, que morava no Ceará, foi para o Rio Grande do Sul e começou a produção de charque de uma forma caseira.

Em 1725 ele se instalou na região de Pelotas e, em 1777, com a "seca dos três setes" no Nordeste, que inviabilizou a produção, o Rio Grande do Sul passou a ser o principal fornecedor. "Em 1780, instalou-se a primeira charqueada oficial no estado gaúcho", conta. O negócio ganhou tal fama que, em 1829, Dom Pedro I deu o primeiro título de Barão do Charque para um produtor da cidade de Pelotas.

Charque caseiro

O charque utilizado na receita deste domingo foi produzida pelo próprio Emiliano. Ele deixou a carne por seis dias desidratando de molho no sal grosso. "Depois, tirei e deixei por mais quatro dias pendurado ao sol e ao vento para secar", explica.

O charque do Rio Grande do Sul é diferente da carne-seca do Nordeste. Lá, ela tem um tempo mais curto de desidratação e é mais úmida que nosso charque"

Pizzas "roqueiras"

Zeca Camargo também apresentou hoje no #BrasilCozinhaComigo uma pizzaria de São Paulo que usa o nome de bandas de rock em suas pizzas.

Thaianny Zanchetta, uma das donas do lugar, falou sobre como surgiu a ideia de "personificar" o menu.

Nós somos amantes do rock'n'roll. Juntamos nosso amor pela pizza com o rock para esse público alternativo"

rock pizza - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Rock Pizza: redondas inspiradas em astros da música
Imagem: Reprodução/Instagram

A lista não é pequena: Red Hot Chilli Pepers (pepperoni, cheddar, mussarela e borda vulcão de cheddar), Alanis Morrissette (banana com Nutela e borda caracol de creme de sonho) e Nirvana (abobrinha, mussarela e brócolis) estão entre os sabores estrelados.

Sobe de desce da cultura pop

Zeca Camargo analisou a Curva de Expectativas Flutuantes, como é já é de costume todos os domingos. Entre um dos principais assuntos citados por ele, foi a resposta de Jair Bolsonaro ao repórter do jornal "O Globo".

Só queria lembrar que a pergunta continua sem resposta", declarou Zeca.

Confira outros destaques da curva:

VÃO FALAR O especial de Natal do canal de comédia Porta dos Fundos, que deve começar a bombar nas redes nas próximas semanas.Tão

TÃO FALANDO O reencontro de Bruna Marquezine e Manu Gavassi no palco do MTV MIAW 2020, em que as duas serão as apresentadoras.

manu - Divulgação - Divulgação
Manu Gavassi e Bruna Marquezine apresentam a premiação em 2020
Imagem: Divulgação

TÃO GOSTANDO O videoclipe lançado por Selena Gomez e a girlband de k-pop BLACKPINK. "Selena, você mandou muito bem. Milhões de downloads nas primeiras 24 horas", comentou. Além da novidade musical, o livro "Em Defesa da Comida", de Michael Pollon, ganhou elogios de Zeca.

TÁ CANSANDO As expectativas todas que foram criadas em cima do filme "Tenet", do diretor Christopher Nolan, já deu uma desgastada, segundo a opinião do apresentador.

Já o Copy Pasta já cansou, mas por um motivo bom. No programa, Zeca destacou a iniciativa do Twitter de desabilitar a opção de "control c + control v" para espalhar fake news.

TÁ VOLTANDO O retorno da banda Public Enemy, que teve origem em 1985, é uma das novidades para estar de olho nos próximos dias.

Os instagrams para você seguir

Arte, cultura e a Hong Kong contemporânea são o mote dos quatro perfis que Zeca indicou esta semana na rede social. Vale conferir e dar seu like:

Dica do Zeca

@perronramos

Este artista revitaliza a arte tão brasileira da xilogravura. Uma arte simples mas muito forte que ele desenvolve em novas versões, inclusive com elementos do cotidiano, como filtro de café e colher de pau.

@adaymagazine

Esta revista tailandesa tem um site incrível e mostra a rica cultura contemporânea que existe em Honk Kong. Quando quer "viajar" para uma das minhas cidades favoritas no mundo, entro nesse Instagram.

@whos____who

É um perfil de arte que faz uma reflexão muito bacana comparando produções de diferentes artistas que seguem o mesmo estilo ou têm semelhanças muito próximas.

@sasamana1204

A japonesa dona deste perfil produz verdadeiras obras de arte com torradas. Todas são decoradas com ingredientes comestíveis, em composições caprichadas que dá até pena de comer.