PUBLICIDADE
Topo

Molhos e massas: as melhores combinações do ragu ao pesto

Molhos e massas diferentes podem dar mais variedade ao seu cardápio - Getty Images/iStockphoto
Molhos e massas diferentes podem dar mais variedade ao seu cardápio
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Claudia Dias

Colaboração para Nossa

05/08/2020 04h00

Difícil uma bela massa não ser unanimidade à mesa. Dos costumeiros espaguetes, passando pelas tradicionais lasanhas, todas costumam ser pedidas certas para qualquer refeição.

E as possibilidades de molho para acompanhá-las são proporcionais à variedade de pastas.

As massas podem ser divididas em quatro grupos, como traz o livro "400 g - Técnicas de Cozinha", assinado por Betty Kövesi, Carlos Siffert, Carole Crema e Gabriela Martinoli (Editora Nacional):

  • Longas (tiras): espaguete (ou spaghetti, no original italiano), fettuccine, tagliatelle, lasanha (lasagna) etc.;
  • Curtas (tubos): penne, rigatone (rigatoni), canelone (cannelloni), por exemplo;
  • Formas: farfale (farfalle), fusile (fusilli), conchiglione (conchiglie), entre outras;
  • Recheadas: ravióli (ravioli), capelete (cappelletti), canelone (cannelloni) e várias mais.

Via de regra, as massas longas pedem molhos com textura mais leve, já que aderem melhor ao ingrediente principal.

Já as curtas combinam muito com molhos que apresentam pedaços - de carne, de legumes etc. - em sua composição, pois entram nas cavidades e, também, podem ser espetados com o garfo.

Massas diferentes pedem molhos específicos para ficarem ainda mais gostosas - Getty Images - Getty Images
Massas diferentes pedem molhos específicos para ficarem ainda mais gostosas
Imagem: Getty Images

Nada impede, é claro, de testar possibilidades e combinar molhos diferentes com as massas à mão. Mas se você quer preparar um prato sem chance de erro, listamos quase uma dezena de alternativas e apontamos os tipos de massa que mais combinam.

Molho de tomate (pomodoro)

Eis outra versão de molho que é unanimidade e combina com praticamente todo tipo de massa. Vai bem com pastas recheadas, com macarrão do tipo longo - espaguete e papardelle, por exemplo -, com nhoque e, é claro, em lasanhas.

Bechamel

O tradicional molho branco, clássico da culinária francesa, combina demais com lasanha, nhoque (recheado, principalmente) e massas de todos os tipos. Permite, inclusive, a adição de outros ingredientes, como frutos do mar, embutidos e legumes, para incrementar o molho.

Bolonhesa

Um dos molhos mais tradicionais, que nasceu lá na italiana Bolonha, é também dos mais versáteis. Fica bom com nhoque, lasanha, espaguete, tagliatelle, talharim, bucatini, fusile, papardelle e massas tubulares em geral. Vale testá-lo com sua massa preferida, não importa qual seja.

Alho e óleo

A combinação supersimples no quesito ingredientes é inversamente proporcional ao agradável sabor dessa combinação, costumeiramente usada no preparo de espaguete.

Carbonara

Num primeiro momento, há quem estranhe pensar que a combinação de bacon, queijo e ovo renda um sabor harmônico, mas não só é equilibrado como, também, delicioso.

A carbonara, cuja origem envolve várias teorias, é bastante indicada para o preparo de espaguete, sua versão mais clássica. Mas também pode ser testada com outras variedades de massas longas e com formas variadas.

Alfredo

Fettuccine é a massa clássica associada ao molho Alfredo, originalmente italiano e feito com manteiga e queijo. Mas o talharim também cai muito bem, assim como outras massas longas.

Ragu de linguiça

Este é um molho que deixa qualquer prato encorpado. As pastas tubulares casam maravilhosamente com a combinação de molho de tomate e carne suína. Entretanto, massas longas, como fettuccine e talharim, são outras que se revelam sensacionais.

Funghi

O molho à base de cogumelo passeia sem cerimônia em vários cardápios: vai do espaguete ao talharim, passa pelo tagliatelle, combina bem com o penne e, ainda, com o papardelle. Mas a criatividade do cozinheiro é o limite com esse molho superversátil.

Pesto

Herança de Gênova, no norte da Itália, o molho à base de manjericão - combinado com queijo, azeite e pinole, em sua versão original - é daqueles que imprimem um sabor marcante a cada garfada.

Agrega-se bem ao penne e espaguete, mas vale experimentá-lo com massas variadas, inclusive as de formas, como farfale e fusile, entre outras.

Receitas para aproveitar diversos molhos