PUBLICIDADE
Topo

Conheça o labrador que faz delivery para incentivar o distanciamento

Eros virou um trabalhador essencial para os tempos de coronavírus na Colômbia com o mercado El Porvenier - Luis Benavides/AP
Eros virou um trabalhador essencial para os tempos de coronavírus na Colômbia com o mercado El Porvenier
Imagem: Luis Benavides/AP

Gustavo Frank

De Nossa

27/07/2020 04h00

Conheça Eros: um labrador na cor chocolate que está incentivando o distanciamento social, durante a pandemia do coronavírus, em Medelín, na Colômbia.

O cachorro é um dos parceiros do mercado El Porvenier e faz as entregas de comidas carregando um cesto de alimentos pelas ruas da cidade montanhosa. O pagamento recebido por ele? Guloseimas e carinhos.

"Ele nos ajuda a manter as medidas de segurança para evitar o contágio do coronavírus", diz Maria Natividad Botero, "mãe" de Eros, à Associated Press. "E as pessoas adoram quando enviamos o cachorro"".

Eros, de oito anos de idade, foi adotado por Maria depois de inúmeras insistências da parte dela com a sua família — que mal sabiam que ele se tornaria um dos parceiros do negócio.

Como funcionam as entregas?

Eros - Luis Benavides/AP - Luis Benavides/AP
Eros faz as entregas a partir da memória dos nomes dos clientes
Imagem: Luis Benavides/AP

O labrador, por mais eficiente que seja para dar uma mãozinha ao El Porvenier, não sabe ler os endereços dos clientes, como já era de se esperar.

As entregas funcionam de acordo com as lembranças de Eros dos clientes, como os seus nomes, por exemplo. Ao longo do tempo, ele aprendeu como ir na casa de cada um deles a partir do comando de Maria.

A prática, por mais fascinante que seja, não surpreende quem tem um cachorro em casa e presencia alguns de seus hábitos: desde saber a hora quando o dono está chegando em casa até fazer companhia em momentos que um carinho cairia bem.

"Ele conhece o nome de cinco ou seis de nossos clientes", diz Maria. "Então, envio a mercadoria com um recibo na cesta e meus clientes me pagam através de uma transferência bancária".

Eros - clientes - Luis Benavides/AP - Luis Benavides/AP
Labrador ganha "carinho e guloseimas" como forma de pagamento pelo serviço prestado
Imagem: Luis Benavides/AP

Coronavírus na Colômbia

Eros - economia - Luis Benavides/AP - Luis Benavides/AP
Eros se tornou um parceiro ideal para a economia do mercado local
Imagem: Luis Benavides/AP

Em quatro meses e meio, a Colômbia ultrapassou 7 mil mortes em consequência do coronavírus. O primeiro caso no país foi detectado pela primeira vez no dia 6 de março, de acordo com o Ministério da Saúde.

Na capital Bogotá e em Medellín, a segunda maior cidade do país, o confinamento prevalece em vários pontos, na tentativa de diminuir a velocidade do contágio e evitar o colapso da rede de terapia intensiva habilitada para a pandemia.

Inclusive os dias de compras estão sendo controlados pelo governo local — onde entra Eros, que se tornou um trabalhador essencial nos tempos atuais.