PUBLICIDADE
Topo

Um home office fora de casa? Hotel de SP transforma quartos em escritórios

Room-office: os quartos foram trasformados em escritórios individuais, com locação por hora, dia, semana ou mês - Divulgação
Room-office: os quartos foram trasformados em escritórios individuais, com locação por hora, dia, semana ou mês Imagem: Divulgação

De Nossa

26/06/2020 11h24

As crianças correndo de um lado para o outro, o vizinho viciado em furadeira, a internet que cai no meio da reunião por vídeo chamada. O home office compulsório por conta do isolamento social potencializou os desafios de se trabalhar em casa — e a vontade de ter um escritório tranquilo para chamar de seu, mesmo que por algumas horas.

Diante dessa necessidade e amargando um queda de quase 100% de ocupação dos quartos durante a pandemia, um hotel-boutique de São Paulo decidiu se reiventar. O Guest Urban transformou algumas de suas habitações no que eles chamam de room-office: um escritório com banheiro privativo para para quem deseja tranquilidade e um ambiente com a circulação mínima de pessoas.

"Já há os locais de coworking, mas percebemos que, na maioria das vezes, eles foram estruturados com a proposta do trabalho compartilhado. A nossa ideia é, justamente, o contrário disso", diz Demian Figueiredo, sócio-proprietário do Guest Urban Hotel, que ocupa um sobrado de 450 m² no bairro de Pinheiros.

Guest Urban: ambientes independentes para hóspedes do hotel e quem aluga os escritórios - Divulgação - Divulgação
Guest Urban: ambientes independentes para hóspedes do hotel e quem aluga os escritórios
Imagem: Divulgação
Das 14 suítes originais do hotel-boutique, quatro passaram por reformas para acolher os room-offices, todos com entrada e vista para o jardim da parte do fundo do imóvel, onde se localiza o deck. "Dessa forma, a circulação de públicos diferenciados -- os usuários dos espaços individuais de trabalho e os hóspedes -- acontecerá em ambientes independentes, pois a hospedagem ocorrerá exclusivamente na casa principal", explica Figueiredo.

Além de adequadas aos protocolos de limpeza impostos pela covid-19, todas as salas são esterilizadas com lâmpada UV e oferecem acesso independente da recepção e das suítes. Cada espaço tem 13 m² e conta com banheiro privativo, escrivaninha com uma gaveta, cadeira giratória tipo diretoria, poltrona, mesa de apoio para notebook, kit ergonomia, luminária de mesa, duas redes independentes de wi-fi de alta velocidade, ar-condicionado, TV a cabo, frigobar, cafeteira e cofre. Quem alugar um room-office pode ainda utilizar o refeitório e cozinha do hotel.

Seguindo a nova realidade com relação aos protolocolos de higiene, a entrada só é permitida com máscara e após aferição de temperatura. Além disso, luvas, máscaras e dispensers de álcool em gel estarão distribuídos para todos.

A comodidade tem seu preço: os valores de locação vão de R$ 129 por hora (com estadia mínima de duas horas) a R$ 2.099 o pacote mensal.