PUBLICIDADE
Topo

Sem pressa, Priscila monta seu apê no que chama de "infinita construção"

Priscila Kolberg uma designer de interiores curitibana que adora decorar - Instagram/52.home
Priscila Kolberg uma designer de interiores curitibana que adora decorar
Imagem: Instagram/52.home

Pedro Fonseca

Do Nossa

12/03/2020 04h00

Apaixonada por um bom café e de ficar em casa ouvindo música no vinil, a curitibana Priscila Kolberg é dona do perfil @52.home. Formada em design de interiores, ela trabalha com visual merchandising há 13 anos e começou a se interessar por decoração ainda pequena: "Desde criança, ia na casa das pessoas e ficava trocando decoração de lugar. Eu sempre quis ir para o lado da arquitetura, mas nunca fiz a faculdade", conta Priscila.

Há quatro anos, ela e o marido conseguiram comprar seu apartamento, mesmo período que começou a se interessar por perfis de reforma no Instagram. Juntando o útil ao agradável, foi o momento perfeito para surfar nessa onda, mesmo que sem grandes pretensões: "Fui colocando conteúdo, me interessando por fotografia, composições diferentes e foi indo. Consegui unir as coisas. Por trabalhar como vitrinista, estou acostumada em lidar com composição, cenários, luz", explica.

O apartamento foi elaborado aos poucos. A maioria dos casais, segundo Priscila, ao comprar um imóvel acaba fazendo um pacote de móveis planejados e montam tudo de uma vez. Com ela foi diferente: "Fomos fazendo tudo aos poucos, com peças soltas, dando uma garimpada, tanto com itens antigos quanto novos".

A curitibana não segue muito as tendências do momento, às vezes é algo que chamou atenção no dia a dia. Ela é muito de observar a forma das coisas numa pegada mais sentimental e menos profissional, sem pressa de finalizar a decoração: "É um processo orgânico mesmo, meu coração fala por mim".

Às vezes, mudanças simples transformam a relação da pessoa com o espaço onde vive"

Mais do que o espaço em si, seu perfil é voltado para seu estilo de vida e o jeito de se relacionar com a casa. "Uma coisa que me incomoda na internet é que as pessoas querem ter muito conteúdo postado, e eu gosto mais de falar da nossa relação com os objetos que temos".

O móvel curvadinho preferido da Priscila - Instagram/52.home - Instagram/52.home
O móvel curvadinho preferido da Priscila
Imagem: Instagram/52.home

Seu ambiente favorito da casa no momento tem sido a varanda, onde fez uma minirreforma com piso de ladrilho hidráulico e um jardim vertical: "O piso tem um charme retrô que eu amo e traz um toque único para o ambiente, além de deixar com uma carinha de casa e não de apartamento", conta.

Apesar de se considerar desapegada em relação a objetos, seu móvel favorito fica na sala. "Meus seguidores até perguntam bastante. É um móvel de design feito de papelão. Ele é meio curvadinho e sempre deixo um objeto em cima. Ele fez parte de uma vitrine que fiz anos atrás. Na época, ninguém dava bola no trabalho, então levei para casa. O patinho feio virou item de luxo em casa". Esta é outra dica da designer, alguns objetos "sem valor" podem ser um diferencial no ambiente de sua casa, então pense bem antes de descartar algo.

E na hora de reformar, qual a dica?

Como dica a quem busca soluções fáceis de reforma, ela indica trocar a cor de parede. Além disso, uma dica é tentar usar móveis soltos. "Aqui no Brasil a gente ainda é muito preso na questão do móvel planejado. Nem sempre a casa precisa disso, temos diferentes opções de móveis soltos que dão personalidade ao ambiente. Móveis planejados, principalmente na sala, dão cara de showroom ao apartamento", explica Priscila.

Além disso, a influenciadora diz que uma decoração tem que ter itens que façam sentido para quem mora lá, como objetos, plantas, livros, revistas e peças de viagens que amamos, isso traz personalidade para o ambiente.

As @ que me inspiram

@_designtales_

"Eu acho que a estética dele é muito próxima do que acho ideal para o meu perfil. A composição de ambientes se conecta muito com o que enxergo de estética ideal".

@coffeeandseasons

"Esse perfil faz a conexão entre o café e as estações do ano. As composições com flores, café na mesa, as cores me encantam pelo conceito e a linguagem visual".