PUBLICIDADE
Topo

Geleia de tangerina é tradição de 50 anos em família que ama cozinhar

Vigínia Jancsó e a mãe, Ida Maria Frank, produzem juntas a receita mais amada pela família: a geleia de tangerina - Keiny Andrade/UOL
Vigínia Jancsó e a mãe, Ida Maria Frank, produzem juntas a receita mais amada pela família: a geleia de tangerina
Imagem: Keiny Andrade/UOL

Juliana Simon

De Nossa

08/03/2020 04h00

É uma pena computador não ter cheiro. Na cozinha de Ida Maria Frank, o aroma cítrico toma os quatro cantos assim que as frutas são picadas e dispostas sobre a bancada - impossível reproduzir em palavras este perfume para você, leitor.

Sócia na rede de restaurantes Due Cuochi Cucina ao lado da filha, Vigínia Jancsó, Ida abriu o belo espaço onde se vê um grande pôster de cervejas artesanais europeias (paixão do genro), muitas embalagens em francês (Ida é descendente de suíços e passou longas temporadas em Paris) e um acolhimento de quem cozinha sem tirar o olho das panelas, mas também não deixa a visita entediada graças a um bate-papo animado e cheio de lembranças.

Receita de Família/NOSSA - Geleia de tangerina - Keiny Andrade/UOL - Keiny Andrade/UOL
Geleia de tangerina, receita que está há 50 anos fazendo sucesso na família
Imagem: Keiny Andrade/UOL

Foi com a sogra húngara, Roswitha, que ela aprendeu a transformar as frutas da época em deliciosas geleés (geleias, à base do suco) e confitures (compotas, em que pedaços de frutas são conservados no açúcar).

Uva, uva preta, damasco, morango e laranja com limão são os sabores que mãe e filha lembram de cor, mas foi de uma receita de Ida que veio o maior sucesso da família.

Cozinha a quatro mãos, uma fruta e três regras

Receita de Família/NOSSA - Ida Maria Frank mexe o preparo de geleia de tangerina - Keiny Andrade/UOL - Keiny Andrade/UOL
Ida Maria Frank mexe o preparo de geleia de tangerina
Imagem: Keiny Andrade/UOL

Aquele perfume é o da fruta favorita para as geleias "em família" e base da receita que já conta mais de 50 anos desde sua primeira produção. Ida e Virgínia se revezam ao liquidificador e fogão num baile ensaiado a meio século: mãos à obra que hoje é dia da geleia de tangerina.

São três as leis culinárias de Ida para começar:

  • uso de frutas da época ("quando está em plenitude de sabor");
  • aproveitamento total dos produtos - a parte branquinha da casca, por exemplo, guarda o segredo do "amarguinho" que torna a receita ainda mais especial;
  • "o que eu mais gosto", como ela mesma crava - e revela dividir no coração amor por quatro sabores: damasco, morango, uva preta e, claro, tangerina.

Uma quarta regra aparece quase sem querer: o de um preparo que não leve tanto tempo que somente quem come se divirta. Para isso, a variedade indicada da tangerina é a Verona, que tem menos sementes e "dá menos trabalho", como conta Ida.

Passado e futuro

Receita de Família/NOSSA - Vigínia Jancsó e a mãe, Ida Maria Frank - Keiny Andrade/UOL - Keiny Andrade/UOL
Vigínia Jancsó e a mãe, Ida Maria Frank
Imagem: Keiny Andrade/UOL
No meio do processo e dos malabarismos do fotógrafo de Nossa Cozinha para retratar as mãos ágeis, uma participação relâmpago e especial da neta, que mora fora e passa apenas para dar um beijinho na avó e na mãe. Outra entusiasta da geleia.

E mais nostalgia de Virgínia: "Na infância, eu e meus primos competíamos para saber quem conseguia comer mais geleia depois do almoço", relembra, sem deixar de mexer o doce sob o calor do fogão e o criterioso olhar de Ida, que cronometra o tempo impaciente para nada desandar.

Ao fim do preparo e do papo, surge a ideia de uma nova combinação, desta vez entre limões verde e siciliano com laranja. Se depender da vontade que deu de provar, com certeza surge um novo clássico gastronômico na família.

A geleia de tangerina de Ida Maria Frank

Geleia de Tangerina

Ingredientes:

8 tangerinas verona com a casca bem amarela

800 gramas de açúcar refinado

1 colher de chá rasa de pectina em pó

Modo de preparo:

Retirar o suco das 08 tangerinas e coar eliminando apenas os caroços. Retirar a parte branca do interior de 06 tangerinas, deixando apenas as cascas (descartar as das outras 2 restantes). Cortar em brunoise pequena as cascas de 3 tangerinas e reservar.

Cortar em lascas as outras 3 cascas restantes e bater no liquidificador com o suco.

Colocar tudo em dentro de uma panela de aço inox com fundo grosso (evitar usar o alumínio porque pode alterar o sabor da fruta).

Acrescentar 800 gramas de açúcar refinado e leve a ferver em fogo médio. Quando levantar a ebulição marcar 10 minutos.

Em uma tigela separar 3 colheres de açúcar refinado com a pectina e reservar.

Quando a geleia entrar em ebulição acrescentar a mistura do açúcar com a pectina e aumentar o fogo, mexendo sem parar, por 06 minutos. Verificar se deu o ponto levantando a colher para ver se deu o ponto do fio.

Coloque nos vidros e tampas previamente esterilizados (fervidos em água) e feche imediatamente. Reserve de um dia para o outro até esfriar. Essas geleias podem ser guardadas 6 meses.