PUBLICIDADE
Topo

Agências de turismo da Rússia lançam pacotes para vacinação no exterior

Moscou (foto) assim como outras grandes cidades russas têm agências que oferecem pacotes para seus cidadãos serem imunizados em outros países europeus, especialmente nos Balcãs - iStockphotos
Moscou (foto) assim como outras grandes cidades russas têm agências que oferecem pacotes para seus cidadãos serem imunizados em outros países europeus, especialmente nos Balcãs Imagem: iStockphotos

da EFE, em Moscou

24/09/2021 10h07

Empresas da Rússia começaram a lançar pacotes turísticos para cidadãos do país que desejem se vacinar com imunizantes oferecidos no exterior, que diferentemente dos locais, foram aprovados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

De acordo com a Associação dos Operadores de Turismo da Rússia, entre os principais destinos oferecidos estão a Sérvia e a Alemanha.

A antiga república iugoslava é o local mais procurado pelos russos que querem ser vacinados no exterior, confirmou indica o órgão, em seu site. Um texto postado na página lembra que não é necessário visto para a população local entrar no território sérvio.

Os pacotes incluem, normalmente, uma estadia de dois ou três dias em um hotel de Belgrado, assim como serviços de intérprete, traslado até o local de vacinação, além da imunização propriamente dita.

Em alguns casos, o serviço também inclui o valor das passagens de ida e volta para a capital sérvia, onde é possível receber a aplicação de doses das vacinas de AstraZeneca, Janssen, Moderna, Pfizer, Sinopharm e CoronaVac.

Na semana passada, a OMS anunciou a suspensão temporária do processo de revisão do pedido feito pelo governo da Rússia para a aprovação da vacina Sputnik V, registrada em 70 países, devido a irregularidades em uma das fábricas existentes no país.

Os especialistas da agência prometeram retomar o processo assim que as infrações forem eliminadas, de acordo com o brasileiro Jarbas Barbosa, vice-diretor executivo da Organização Panamericana da Saúde (Opas).

Atualmente, a Rússia conta com quatro imunizantes produzidos no país e apresentou à OMS a aprovação apenas da Sputnik V. Desde então, acusa a agência de atrasar o sinal verde para a vacina por motivos políticos.

Segundo a Associação de Operadores de Turismos da Rússia, a procura pelos imunizantes aprovados pela Organização Mundial da Saúde e pela EMA é feita, principalmente, por pessoas que precisam viajar com frequência para o exterior, principalmente, para nações que integram a União Europeia.