PUBLICIDADE
Topo

Porto Rico adota sistema de inspeção de turistas contra vírus

Porto Rico exige que visitantes passem por um dos exames médicos mais rigorosos de qualquer estado ou território dos EUA - Jose Jimenez/Getty Images
Porto Rico exige que visitantes passem por um dos exames médicos mais rigorosos de qualquer estado ou território dos EUA Imagem: Jose Jimenez/Getty Images

Jim Wyss

Da Bloomberg

25/05/2020 16h54

Conhecido por praias de classe mundial, clima descontraído e status de imã de desastres naturais, Porto Rico espera conquistar mais um título: inovador em viagens em pandemias.

Desde meados de março, Porto Rico exige que visitantes passem por um dos exames médicos mais rigorosos de qualquer estado ou território dos EUA. Médicos com equipamentos de proteção medem as temperaturas, colhem informações sobre o histórico de viagens e, em alguns casos, os conduzem para testes de Covid-19.

Enquanto vários países se esforçam para dar as boas-vindas aos turistas sem estender o tapete vermelho para o coronavírus, Porto Rico - atingido por furacões e terremotos - acredita que sua postura agressiva pode ser parte da solução. Dos 77 mil passageiros que passaram pelas inspeções médicas no Aeroporto Internacional Luis Muñoz Marin, nos arredores de San Juan, nos últimos dois meses, pouco mais de 200 testaram positivos.

"Mas há um problema. Os viajantes já estão aqui", afirmou o general José Reyes, da Guarda Nacional de Porto Rico, que lidera a iniciativa. Os testes têm que acontecer no ponto de origem "se você quiser tornar Porto Rico um porto seguro para o turismo - e países do mundo todo estão pensando em como regenerar o turismo".

O número de casos confirmados em Porto Rico superou a marca de 3 mil na sexta-feira, com 126 mortes de Covid-19 desde o início da pandemia. O Departamento de Saúde disse que 117 pessoas testaram positivo para o vírus, a terceira vez neste mês em que mais de 100 casos foram detectados em 24 horas.