PUBLICIDADE
Topo

Colunas da 'Casa del Fauno' são restauradas em Pompeia, na Itália

As colunas milenares sofreram danos por bombardeiros na Segunda Guerra e terremotos. Agora, foram recuperadas - Reprodução/pompeiisites.org
As colunas milenares sofreram danos por bombardeiros na Segunda Guerra e terremotos. Agora, foram recuperadas
Imagem: Reprodução/pompeiisites.org

18/01/2021 21h10

As quatro colunas da "Casa del Fauno", uma das vilas romanas mais luxuosas da antiga Pompeia, foram restauradas para adornar o átrio da fachada que dá acesso à área privada da residência.

A reforma foi realizada por arqueólogos e restauradores do Parque Arqueológico de Pompeia, no sul da Itália, com materiais e técnicas modernas. Ao todo, foram reinstaladas quatro colunas no local, que haviam sido retiradas para limpeza e tratamento especial.

Segundo os pesquisadores italianos, as pilastras suportaram — em quase 2.000 anos — todas as adversidades da história, incluindo um bombardeio. Em setembro de 1943, duas bombas caíram no átrio de tetrástilo da Casa del Fauno, que possui cerca de 3,5 mil metros quadrados e ocupa um quarteirão inteiro da cidade, e atingiram três das quatro colunas, sendo que apenas a coluna voltada para o norte permaneceu intacta.

colunas pompeia - Reprodução/pompeiisites.org - Reprodução/pompeiisites.org
As colunas, de quase 2000 anos, haviam sido retiradas para limpeza e tratamento especial
Imagem: Reprodução/pompeiisites.org

Além disso, outros danos também foram registrados nas relíquias após um forte terremoto em 1980. Logo depois, porém, especialistas reconstruíram as colunas. Na ocasião, os métodos e materiais utilizados desencadearam uma "fragmentação".

Antes da recente restauração, uma das colunas era escorada com canos, metal e estacas de madeira para sustentar e preservar todas as partes fragmentadas, enquanto as demais apresentavam problemas de deterioração em estado bastante avançado.

Esta é uma intervenção importante, esperada há anos, que permite devolver ao uso público outro ambiente desta prestigiada residência, que dá o testemunho de um capítulo dramático em Pompéia, o do bombardeio, como também atesta os restos das bombas guardadas no átrio", explicou Massimo Osanna, diretor do Parque Arqueológico.

De acordo com o executivo italiano, a iniciativa "foi uma intervenção de consolidação complexa, que visava resolver radicalmente o restauro dos pilares, que durante anos tinham estado em condições precárias, mas também uma operação de qualificação e recuperação estética, efetuada por normalização e integrando os materiais de restauração''.

A Casa del Fauno foi construída durante o século II a.C como uma das maiores e mais luxuosas casas romanas em Pompeia. O local recebeu este nome devido à uma estátua de bronze que representa um fauno dançarino e abriga impressionantes obras de arte, como o famoso Mosaico de Alexandre.