PUBLICIDADE
Topo

Duas tiaras de Josefina Bonaparte são leiloadas por R$ 4,23 mi em Londres

Tiara que era de Josefina Bonaparte, a primeira esposa do imperador francês Napoleão, foi comprada por R$ 3,3 milhões - Divulgação/Sotheby´s
Tiara que era de Josefina Bonaparte, a primeira esposa do imperador francês Napoleão, foi comprada por R$ 3,3 milhões Imagem: Divulgação/Sotheby´s

da AFP, em Londres

08/12/2021 12h32

Dois diademas neoclássicos que pertenceram à Josefina de Beauharnais (1763-1814), esposa de Napoleão Bonaparte, foram vendidas por mais de US$ 760 mil, ou R$ 4,23 milhões, em um leilão na Sotheby's de Londres ontem (7).

Um primeiro lote, consistindo de uma tiara dourada decorada com camafeus e esmalte azul, um par de brincos combinando, um pente e um cós com um camafeu representando Ariadne, foi vendido por 450,6 mil libras, ou pouco mais de R$ 3,3 milhões.

Um segundo lote, composto por outra diadema, também com camafeus representando figuras mitológicas e decorado com esmalte azul, um enfeite de cintura e um camafeu representando o perfil de Zeus, foi vendido por 126 mil libras, ou R$ 923,8 mil.

Essas duas tiaras "muito raras" que datam do início do século 19 incorporam, segundo a casa de leilões, "o fascínio pelo estilo neoclássico que atingiu seu auge sob o regime de Bonaparte".

Tiara que era de Josefina Bonaparte, a primeira esposa do imperador francês Napoleão - Divulgação/Sotheby's - Divulgação/Sotheby's
A segunda tiara que pertenceu à Josefina Bonaparte, arrematada por quase R$ 1 milhão
Imagem: Divulgação/Sotheby's

Procedem de uma coleção particular britânica, onde foram mantidas por pelo menos 150 anos.

"Essas joias majestosas montadas com camafeus e pedras vazadas evocam, sem dúvida, o estilo da grande Imperatriz Josefina: sua posição como esposa de Napoleão Bonaparte, seu gosto impecável e seu interesse pelo mundo clássico", disse Kristian Spofforth, chefe do departamento de joias da Sotheby's, antes da venda.

"A Imperatriz Josefina era muito mais do que uma colecionadora de antiguidades. Por ser a primeira a incorporar esses camafeus em seu traje e usá-los junto com pérolas e diamantes, ela criou uma moda totalmente nova que varreu Paris e o mundo", acrescentou.

Não há "praticamente nenhuma peça no mundo comparável" a estas tiaras, feitas nas melhores oficinas francesas, frisou, explicando que "quando a moda mudou, muitas joias foram desmontadas e remodeladas, o que torna a sua sobrevivência verdadeiramente excepcional".