PUBLICIDADE
Topo

Flórida processa o governo Biden por restrições a cruzeiros

Divulgação
Imagem: Divulgação

09/04/2021 09h43

O estado da Flórida vai processar o governo do presidente Joe Biden para tentar acabar com a proibição de navegação dos cruzeiros, após uma paralisação de um ano das operações do setor devido à pandemia de coronavírus.

O governador da Flórida, o republicano Ron DeSantis, cujo estado depende em grande parte da receita do turismo, autorizou a ação contra a proibição de navegar e chamou a ordem original de "ilegal".

"Devemos permitir que nossos cruzeiros e seus funcionários retornem ao trabalho e zarpem de maneira segura novamente", afirmou DeSantis em um comunicado.

Os Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos ordenaram às empresas de cruzeiros que interrompessem as operações no país em março de 2020 para evitar a propagação do coronavírus.

"Para ser claro, nenhuma lei federal autoriza os CDC a impor indefinidamente uma paralisação nacional a toda uma indústria. Este processo é necessário para proteger os moradores da Flórida do exagero do governo federal e dos danos econômicos resultantes para o nosso estado", afirmou DeSantis, um apoiador do ex-presidente Donald Trump.

O governador está ansioso para acabar com os bloqueios motivados pelo coronavírus e nunca emitiu uma ordem de obrigatoriedade do uso de máscara no estado.

Analistas consideram que o processo está condenado ao fracasso.