PUBLICIDADE
Topo

É gostoso ou puro meme? Entramos na trend do TikTok e provamos o miojo doce

Miojo doce: massa feita com cacau tem molho sabor chocolate - Arquivo pessoal
Miojo doce: massa feita com cacau tem molho sabor chocolate Imagem: Arquivo pessoal
Gabrielli Menezes

Gabrielli Menezes

Formada em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, tem 7 anos de experiência em redação de veículos de imprensa. Foi crítica de restaurantes, participou da curadoria de eventos do setor e teve passagem por start-up de storytelling, onde trabalhou com branded content interativo.

De Nossa

12/05/2022 04h00

Nem a própria Nissin, marca japonesa que criou o macarrão instantâneo em 1958 como uma alternativa barata de alimentação no pós-guerra, parecia crer no seu mais recente lançamento. Nas redes sociais, empresa anunciou a produção de miojos doces, de beijinho e chocolate, disparando a frase: "pode acreditar, esses são nossos novos sabores".

A clientela pirou e até Casimiro, maior streamer do país atualmente, se posicionou: "tem que ser testado antes de qualquer crítica". Pois bem. Assim como como milhares de tiktokers, a reportagem de Nossa ligou o fogão, colocou o leite para ferver e seguiu as instruções da embalagem para experimentar a mais nova comidinha viral.

Como funciona

Miojo doce - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Pó com sabor chocolate
Imagem: Arquivo pessoal
Miojo doce - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Mistureba na panela
Imagem: Arquivo pessoal

Basta seguir a lógica de preparo das versões salgadas. Em vez de água, porém, usa-se leite. Por isso, é importante mexer constantemente e manter o calor controlado para evitar a formação da nata.

Ao levantar fervura, coloca-se o macarrão, que além de componentes difíceis de entender o que são de fato, leva açúcar no de beijinho e cacau em pó no de chocolate. São 4 minutos, contatos no relógio, para amolecer.

Depois, é só desligar o fogo, e misturar o pó. Ambos são colocados na embalagem como "sabor beijinho" e "sabor chocolate". É tipo o "sabor picanha" do McDonald's, sabe?

No paladar

Miojo doce - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Leite é a base desses miojos de sobremesa
Imagem: Arquivo pessoal

O de beijinho dá para encarar melhor que o de chocolate. Meu palpite é porque o molho de leite lembra vagamente a mistura que se faz para comer com cuscuz ou até mesmo um arroz doce sem canela.

Isso não é exatamente um elogio, mas uma referência que faz essa experiência ficar, digamos, menos estranha que a do miojo de chocolate.

Em resumo, os dois têm os mesmos pontos negativos. Primeiro, os aromas artificiais, intensamente presentes e enjoativos que chegam até a ""perfumar"" a cozinha (o de chocolate tem o cheiro da pipoca de micro-ondas de mesmo sabor).

Segundo, a textura gelatinosa da massa não combina com o açúcar/cacau em pó colocado nela e muito menos com o leite saborizado no qual está imersa. A sensação é tipo comer um macarrão mergulhado em Toddynho — simplesmente, não faz sentido.

Dá certo na internet. Mas só...

Miojo doce - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Sabor beijinho é menos ruim que chocolate
Imagem: Arquivo pessoal

Se a ideia era cumprir o papel de meme, a Nissin conseguiu o seu objetivo. Numa campanha de publicidade baseada no suspense, a marca deu informações em doses homeopáticas que geraram buzz a cada passo.

Movidos pela curiosidade do seu eleitorado, influencers publicaram organicamente como fazer o produto, incrementaram a receita com ingredientes do armário, reproduziram versões caseiras e deram a sua opinião.

A conclusão é que o miojo doce rendeu o esperado nos tempos das redes sociais. Entretenimento, cliques, comentários e compartilhamentos no estilo "fale bem, fale mal, fale de mim". Só faltou ser o que uma comida é por princípio: boa. Eu, pelo menos, consegui passar da primeira garfada.