PUBLICIDADE
Topo

Quando mudar a orquídea de vaso? Veja essa e mais dicas de jardinagem

Você sabia que cheirar o vaso de orquídea é o primeiro passo para decidir pela troca de recipiente? - Getty Images
Você sabia que cheirar o vaso de orquídea é o primeiro passo para decidir pela troca de recipiente?
Imagem: Getty Images
CAROL COSTA

Jornalista há 20 anos, comanda o site Minhas Plantas, o quadro Jardinaria (BandNews) e o programa A Louca das Plantas (GNT). É autora do dos livros "Minhas Plantas - Jardinagem para Todos (Até Quem Mata Cactos)", "Horta em Vasos" e "365 Dias Para Plantar".

Colaboração para Nossa

30/05/2020 04h00

"Quando devo trocar a orquídea de vaso?" "Como monto uma horta?" "O que preciso ter em casa para cuidar das minhas plantas?" Todos os dias, alguém desperta animado para começar na jardinagem e vai tendo seu entusiasmo travado por dezenas de dúvidas básicas. Como o universo da jardinagem é muito amplo e variado, nem tudo tem uma explicação rápida.

Muitas coisas estão interligadas e fatores externos como incidência de sol, estações do ano ou mesmo a temperatura média na sua cidade podem interferir diretamente na forma como cuidamos das verdinhas, no que podemos plantar em cada região e época, no tipo de vaso e substrato que vamos escolher.

Para que você não veja sua animação evaporar como rega ao meio-dia, aqui vão algumas respostas simples que podem servir de campo fértil para brotar seu Lado Verde da Força. Estão organizadas como se fossem receitas, mas não se engane, é possível modificar muito os ingredientes a medida que sentir a prática da jardinagem mais enraizada no seu dia a dia.

Como começar uma horta?

Horta - Reprodução/Unsplash - Reprodução/Unsplash
Troca de adubo mensalmente é necessária para a prosperidade da horta
Imagem: Reprodução/Unsplash

  1. Escolha um local com pelo menos 5 horas de sol direto.
  2. Pegue um vaso furado, com 30 cm de profundidade, coloque dois dedos de pedrinhas no fundo e cobra com duas folhas de jornal.
  3. Coloque um pouco de substrato para mudas, tire a hortaliça do vaso em que veio com cuidado e acomode o torrão de raízes em cima desse leito de terra preta.
  4. Complete com mais substrato nas laterais e cubra com casca de pínus, folhas secas trituradas ou qualquer outro tipo de palha.
  5. Regue sempre que sentir a terra seca na superfície. Adube mensalmente com Bokashi, um adubo orgânico facilmente encontrado na internet.

Quando mudar a orquídea de vaso?

Orquídea - Reprodução/Unsplash - Reprodução/Unsplash
Orquídea precisa de sol no período da manhã e água sempre que o vaso estiver seco
Imagem: Reprodução/Unsplash

  1. Cheire o substrato atual da orquídea e avalie se o odor é agradável (de terra molhada) ou um pouco azedo (como feijão velho). Se estiver com cheiro ruim, é hora de trocar, mas somente faça isso quando a planta estiver sem flores.
  2. Escolha um vaso de barro com furos laterais que seja uns três dedos mais largo do que o vaso no qual a planta está. Prenda um arame firme e longo na borda do vaso e faça com que ele desça até o fundo, para então subir. Ele servirá de tutor para orquídea não ficar balançando depois do transplante.
  3. Tire a orquídea do vaso em que veio, remova todo substrato velho e corte apenas as partes secas ou doentes (não remova nada que esteja verde, mesmo que não tenha folhas).
  4. Faça uma bola fofa de musgo esfagno e use as raízes para envolver esse material. Segure a planta dentro do vaso com uma mão e complete com substrato de orquídeas até a borda, apertando bem para firmar.
  5. Amarre a orquídea no tutor e regue em abundância. Deixe onde receba sol fraco da manhã. Molhe quando sentir o substrato seco ao toque.

Como podar uma planta?

Planta - Reprodução/Unsplash - Reprodução/Unsplash
Barbantes na planta podem te orientar na hora de podá-la
Imagem: Reprodução/Unsplash

  1. Se for uma árvore ou estiver em área de passagem, não faça isso sem antes ter autorização da prefeitura e o acompanhamento de um especialista. Acidentes graves podem acontecer por podas mal feitas, tanto para você e seu imóvel quanto para quem passa pela calçada ou para a planta.
  2. Caso queira fazer uma poda simples, remova galhos secos, mal formados ou doentes usando uma tesoura de poda ou podão. As ferramentas precisam sempre estar limpas e afiadas, para não ficarem mastigando a planta. Corte na diagonal, evitando deixar tocos, mas também cuidando para não ser rente demais do galho ou tronco que será preservado.
  3. Se a poda é para orientar o desenho do arbusto, trace linhas com barbantes presos a grades ou portões, por exemplo. Isso ajuda fazer um bom acabamento e não deixar partes tortas. Mude a posição dos barbantes se precisar de linhas-guias em mais de um sentido.
  4. Caso queira estimular uma planta a "encher" mais a copa, pode os galhos longos perto de uma folha ou uma gema dormente (uma verruguinha fácil de ver). Corte na diagonal oposta à folha ou gema. Depois de alguns meses, dois novos ramos terão surgido onde antes havia apenas um.
  5. Para podas mais profissionais, como levantamento do caudex da rosa-do-deserto, poda anual de bonsai ou cortes em frutíferas, sempre consulte um especialista, porque é bem fácil matar a planta fazendo uma poda errada.

O que ter em casa para cuidar das plantas?

Kit jardinagem - iStockphotos - iStockphotos
Tesoura, vasos e barbantes serão seus aliados na jardinagem
Imagem: iStockphotos

  1. Comece com uma boa tesoura de desbaste (pode improvisar com a tesoura de artesanato), limpa e afiada, alguns araminhos de pacote de pão de forma e palitos de churrasco. Esse é seu kit básico de ferramentas.
  2. Vá guardando vasos plásticos limpos, principalmente os que tenham mais de 15 cm de diâmetro, que são muito mais úteis do que os pequeninos. Vasos de barro com furo embaixo também são muito usados para maioria das plantas.
  3. Tenha à mão um saco de substrato para mudas, também chamado de floreira, terra preta, terra vegetal ou composto. Há variações de composição de acordo com o fabricante, mas, em linhas gerais, isso é o que se usa para plantar espécies terrestres.
  4. Para combater a maioria das pragas, mantenha no seu kit de jardinagem um frasco de óleo de nem puro, que você pode diluir de acordo com a infestação, seguindo a orientação no rótulo do produto. Extrato de própolis é bom contra doenças, vale comprar um frasco em qualquer farmácia (com base água ou álcool, tanto faz).
  5. Qualquer tipo de palhinhas protetoras: casca de pínus, folhas secas, gravetos cortados, serragem, aparas de grama... Esse material serve para manter a umidade nos vasos e canteiros e precisa sempre ser acrescido, porque vai se decompondo com o passar do tempo. Manter a cobertura vegetal nas plantas evita muitos problemas, como pragas e doenças, desidratação e perda de nutrientes do solo.