PUBLICIDADE
Topo

Com efeito "dormente", jambu dá toque amazônico à cachaça. Aprenda drinques

Drinque à base de cachaça de jambu, da Jós - Divulgação
Drinque à base de cachaça de jambu, da Jós Imagem: Divulgação

Juliana Simon

De Nossa

17/01/2020 04h00

Para quem já se deliciou com a culinária paraense, os efeitos do jambu já são mais do que famosos - uma leve dormência na língua. Porém, essa curiosa propriedade foi além dos pratos e já chega aos copos em forma da brasileiríssima cachaça.

Flor típica da Amazônia, rica em fibras e vitaminas, o jambu apresenta esse efeito "dormente" graças a uma substância chamada espilantol e essa característica peculiar, presente em iguarias como o tacacá, é o que tem chamado atenção de especialistas e curiosos do mundo alcoólico.

Jambu, já bastante utilizado em pratos do Pará, também chega às cachaças - Getty Images
Jambu, já bastante utilizado em pratos do Pará, também chega às cachaças
Imagem: Getty Images

Esse foi o caso, por exemplo, de Guilherme Melo, Marcelo de Paula, Renato Saghi e Rodrigo França, quatro amigos de infância que, após uma viagem à Alter do Chão (Pará), se apaixonaram pela cultura local e se uniram para criar a cachaça Jós.

Jambu ou cana-de-açúcar?

Guilherme esclarece que a cachaça de jambu é criada a partir da bebida já destilada. Ou seja, o líquido passa por todo o processo regular e depois ganha a infusão da flor amazônica. No caso da Jós, é utilizada a "branquinha" do alambique de cobre da Fazenda Morro Azul.

Coisa nossa

Hoje, o trabalho é levar o produto que já fazia sucesso na região Norte em produções caseiras vendidas no icônico Mercado Ver-o-Peso para o resto do Brasil.

E isso tem acontecido, principalmente, na utilização da cachaça de jambu em drinques com a cara - e os ingredientes - do país e popularizado por pesquisadores em bebidas, como Aline Bortoletto e Mauricio Maia e bartenders de renome, como Zulu e Jairo Gama.

"O público que busca esse produto é aquele que valoriza o Brasil e gosta de conhecer as pérolas e peculiaridades espalhadas pelo país", crava Guilherme.

iStock
Imagem: iStock

Aos bons drinques

Drinque à base de cachaça de jambu, da Jós - Divulgação
Drinque à base de cachaça de jambu, da Jós
Imagem: Divulgação
Como a cachaça tradicional de boa qualidade, a versão infusionada com jambu também pode ser degustada pura.

A sugestão é servir uma dose com gelo e, para sentir o efeito dormente, deixar cerca de cinco segundos na boca antes de engolir.

Outra opção é se aventurar nas coqueteleiras e usar a cachaça como base de drinques refrescantes. Aprenda receitas:

Jambu tônica

Nível de dificuldade: fácil.

Ingredientes:
50 ml de cachaça jós
100 ml de água tônica
manjericão
1/2 limão
gelo

Modo de preparo:
Adicionar gelo no copo, e a cachaça;
Adicionar água tônica;
Espremer o limão e misturar suavemente;
Finalizar com o manjericão.

Treme-treme

Nível de dificuldade: médio

Ingredientes:
50 ml de cachaça de jambu
100 ml de água
100 ml de refrigerante de limão
150 g de açúcar
10 morangos
gelo

Modo de preparo:
Bater a água, morangos e açúcar por um minuto;
Coar bem;
Montar o drinque: no copo com gelo, adicionar o xarope de morango, a cachaça, o refrigerante de limão e misturar suavemente.

Cajazeira

Nível de dificuldade: difícil

Ingredientes:
50 ml de cachaça de jambu
80 ml de água com gás
250 ml de refrigerante de limão
200 g de açúcar
25 g de gengibre
2 limões taiti
gelo
4 g de gelatina sem sabor
160 ml de água
100 g de polpa de cajá

Modo de preparo:
Dissolver a gelatina na água;
Bater a polpa de cajá com água com gás e açúcar e dissolver junto com a gelatina sem sabor;
Colocar no sifão e reservar na geladeira;
Bater a cachaça, o gengibre, açúcar, refrigerante e os limões;
Coar bem e servir.