PUBLICIDADE
Topo

Cinco curiosidades sobre o vinho branco

Do UOL

16/11/2017 04h00

Vinhos brancos têm a fama injustificada de serem levinhos ou até mesmo sem graça. Nada mais longe da verdade. Conheça algumas curiosidades do lado mais claro dos vinhedos - você vai descobrir que de "vinhozinho", os vinhos brancos não têm nada.

Dá para fazer vinho branco com uvas tintas

Uvas brancas só podem render vinhos claros, mas é perfeitamente possível preparar vinhos brancos a partir de uvas tintas. O truque é não deixar as cascas entrarem em contato com a bebida durante a produção. O resultado costuma ser chamado de Blanc des Noirs, nomenclatura encontrada em alguns tipos de espumantes. 

Cor da uva não indica teor alcoólico

Muito pelo contrário: assim como existem vinhos tintos considerados leves, há vinhos brancos com teor alcoólico bem alto. O que define quão forte é o vinho é quão madura está a uva quando ela é colhida: quanto mais madura, mais açúcar ela conterá e isso se transforma em álcool na fermentação.

Vinho branco pode ser combinado com pratos pesados...

A maioria dos sommeliers hoje em dia dirá que a harmonização perfeita é aquela que você gosta - no entanto, ainda persiste o mito de que vinho branco só combina com pratos leves, como peixes ou saladas. Alguns tipos de vinhos brancos encaram muito bem pratos da culinária chinesa e ingredientes pesados, como pato, vitela e foie gras. 

E não é só para o verão

Claro, vinho branco bem fresquinho anima a vida e o fim de semana quando está quente, mas você não precisa reduzir a aparição dos brancos somente para dias bonitos. Assim como existem rótulos brancos que ficam ótimos com pratos mais pesados, na hora da famosa tábua de queijos e vinhos há espaço, sim, para os vinhos claros - até porque eles permitem combinações maiores com vários tipos de queijos. Aventure-se na hora de experimentar. 

Nem todo vinho branco é para ser tomado jovem

Quando falamos em "vinhos de guarda", aqueles rótulos que precisam ficar algum tempo na garrafa para serem melhor degustados, já imaginamos vinhos tintos. Mas existem vinhos brancos que necessitam daquele tempo a mais na adega para serem apreciados em todo o seu esplendor. É o caso de alguns Riesilngs ou de vinhos Borgonhas, por exemplo. Na hora de comprar para investir na adega ou presentear um amigo enófilo, vale conferir estas opções.