PUBLICIDADE
Topo

Coluna do Veterinário

Por que uma clínica veterinária cobra bem mais barato que outra?

Tima Miroshnichenko/Pexels
Imagem: Tima Miroshnichenko/Pexels
André Marchina Gonçalves

André Marchina Gonçalves é médico veterinário formado pela FMVZ-USP em 2012. Possui pós-graduação lato sensu em Anestesiologia Veterinária pela PAV e Anestesia Regional Veterinária pelo IEP Ranvier. Trabalhou em alguns dos principais hospitais e clínicas veterinárias de São Paulo entre 2013 e 2019, quando mudou-se para a Espanha. Atualmente é aluno da Universidade de Murcia, onde faz um masters em Medicina de Pequenos Animais.

Colaboração para Nossa, em Murcia (ESP)

28/01/2021 04h00

"Conheço um veterinário que faz mais barato!"

"Tem veterinário que só pensa em ganhar dinheiro, não tem amor à profissão!"

Todo veterinário que trabalha com preços justos já ouviu essas frases. Porém, o que explica a diferença de preços que um mesmo procedimento veterinário pode ter de clínica para clínica?

Hoje vamos usar a castração como exemplo, mas essas considerações valem para todo procedimento que for feito com seu animal.

Castrar um cão ou gato na cidade de São Paulo pode custar desde algo perto dos R$ 100,00 até mais de R$ 2.000,00. Se um cliente vai até essa primeira clínica, dos 100 reais, e depois leva seu animal para um orçamento no segundo local, pode de fato achar um absurdo. Mas por que tanta diferença?

Quando você for levar seu animalzinho para fazer uma cirurgia, algumas perguntas são muito importantes:

Em primeiro lugar, onde será feita a cirurgia? Em um centro cirúrgico devidamente equipado? Com material estéril? Quem fará a cirurgia? Haverá um anestesista?

Uma castração é possível de ser realizada em condições longe das ideais, por um médico veterinário inexperiente trabalhando sozinho, em um consultório sem as devidas condições de higiene, com materiais não estéreis e com anestesia feita sem o devido cuidado e monitoração. Qual a chance de sucesso? Felizmente para o animalzinho - e infelizmente para quem defende uma medicina veterinária ética e de qualidade -, a chance de "sucesso" é gigante.

É aí que está o grande problema.

Embora a possibilidade de algo dar errado durante uma cirurgia realizada em condições não ideais ser maior, ela ainda é muito baixa. Provavelmente seu animalzinho submetido a essa castração sairá vivo dessa cirurgia, e é exatamente por isso que ainda hoje tantas pessoas fazem procedimentos dessa maneira.

Mas então, qual o problema?

A grande questão é: sair vivo é sinônimo de sucesso? Um procedimento realizado de maneira inadequada pode não matar seu animal, mas pode provocar uma série de consequências.

A utilização de materiais não adequados pode provocar reações do organismo. Fios e lacres inadequados usados na castração podem levar à formação de granulomas, uma reação inflamatória que pode causar problemas anos depois.

O uso de materiais não estéreis pode levar a infecções, que não necessariamente matam, mas levam a um atraso na recuperação de seu animal e à necessidade do uso de antibióticos por um longo período.

Uma técnica cirúrgica inadequada pode causar a deiscência da sutura (abrir os pontos) e necessitar uma nova intervenção.

A anestesia inadequada leva àquela situação que já ouvi inúmeras vezes: "Meu cachorro fez cirurgia e só acordou no dia seguinte". Isso não é normal! Além disso, uma anestesia feita sem o devido monitoramento pode provocar lesões que só aparecem anos depois, como é o caso da insuficiência renal. Isso sem contar o sofrimento e a possibilidade do desenvolvimento de dores crônicas que uma analgesia inadequada pode causar.

E qual o jeito de evitar todos esses problemas? Procurar um cirurgião qualificado, que tenha uma estrutura adequada e que utilize materiais de qualidade, bons equipamentos e que conte com a presença de um anestesista qualificado.

A castração realizada por um cirurgião experiente é uma cirurgia que pode levar 10, 15 minutos. Porém, considerando o tempo de preparação e recuperação do seu animal, podemos dizer que não exigirá menos do que 2 horas de atendimento, sem contar o tempo em observação que é indicado para o período pós cirúrgico.

Agora para refletir: duas horas de trabalho de dois profissionais qualificados (cirurgião e anestesista), utilização de materiais, equipamentos e medicamentos de alto custo, mais os gastos da clínica, como aluguel, água, luz, limpeza, pessoal, etc. Soma-se a isso a responsabilidade de realizar um procedimento cirúrgico e devolver o seu animal completamente saudável.

Que valor você considera justo para tudo isso?

Então, da próxima vez que for fazer um procedimento do seu animal, leve tudo isso em conta. Faça esses questionamentos, conheça o local onde serão feitos os procedimentos e a equipe responsável por eles.

Existem locais que cobram um preço relativamente baixo e oferecem um serviço de qualidade, mas infelizmente não existe milagre. É impossível fazer tudo da maneira mais segura e confortável para o seu animal e cobrando muito pouco.