PUBLICIDADE

Topo

Meteoro Por Trás da Cena: saiba a origem de Arlequina, agora emancipada

Mais Meteoro Por Trás da Cena
1 | 25
Siga o UOL Mov no

Do UOL em São Paulo

31/01/2020 04h00

Depois de "Esquadrão Suicida", de 2016, Arlequina volta aos cinemas, agora para se emancipar, no começo de fevereiro, quando estreia mundialmente "Aves de Rapina", em que a anti-heroína é interpretada mais uma vez pela atriz Margot Robbie. Mas de onde surgiu esta personagem intrigante? Dos HQs da DC não foi. E é isso que o Meteoro Por Trás da Cena explica.

A princípio, todos os heróis eram homens. Machismo? Sem dúvida. A ideia era inspirar soldados nas guerras. Com o passar dos anos, a indústria das revistas em quadrinhos começou a criar personagens para que as crianças pudessem se identificar: os "sidekicks" (Robin/Batman, Superboy/Superman, por exemplo). A evolução levou à preocupação com a audiência feminina e, consequentemente, à criação de "contrapartes" mulheres (a Bat Girl é uma delas). E é daí que surgiu Arlequina: uma junção do conceito de sidekick com contraparte feminina.

Mas ao contrário do que acontece na maioria absoluta dos casos, a personagem não surgiu das HQs, mas de uma animação: mais precisamente da cabeça do roteirista Paul Dini para a série animada "Batman", no episódio 22 do programa, que foi ao ar na TV em 1992. O escritor teve a inspiração ao ver a atriz Arleen Sorkin, fantasiada, interpretar uma "boba da corte" em uma novela.

Quer saber mais? Assista!

Meteoro Por Trás da Cena