PUBLICIDADE

Topo

Meteoro Por Trás da Cena


Meteoro Por Trás da Cena: herói egoísta de Dragon Ball Z é baseado em filósofa russa

Mais Meteoro Por Trás da Cena
1 | 25
Siga o UOL Mov no

Do UOL, em São Paulo

17/01/2020 04h00

O Meteoro Por Trás da Cena desta semana analisa Dragon Ball Z e, mais precisamente, as motivações do seu principal herói, Goku, que salva o mundo, mas... faz isso pensando apenas em si mesmo.

Goku lutou contra Vegeta para salvar a Terra, ajudado por muitos, inclusive seu filho, Gohan. Morreu e voltou, foi um bravo. Na hora que derrotou o vilão poupou sua vida. Misericórdia? Piedade? Não. Egoísmo. Porque ele queria ter a chance de enfrentar o rival de novo. E isso tem nome: objetivismo. Ou seja, pensando apenas em si, Goku acabou fazendo bem para o coletivo. A teoria é uma espécie de moral que diz: se cada um fizer o melhor para si, meio que por tabela acaba fazendo o bem para o mundo todo.

Quem criou esta teoria de moralidade baseada pela razão, onde não há espaço para o altruísmo, foi a escritora e filósofa russo-americana Ayn Rand, que morreu em 1982. Sua principal obra sobre o tema chama "A Revolta do Atlas", de 1957, e causou muita celeuma no meio acadêmico, até porque vendeu muitos livros ao redor do mundo (e ainda vende). Priorizar os interesses dos outros quando seus próprios interesses estão em jogo não é racional. E razão é a base de toda a teoria, desacreditando qualquer espécie de fé e de conceitos arbitrários. Isso faz de Goku um herói "randyano".

Mas vale dizer que há muitos expoentes do meio que rejeitam sua teoria e, inclusive, debocham dela. A questão é que, como mostra o Meteoro Por Trás da Cena, nas relações humanas (e animais também), não existe apenas a razão. Assista!

Meteoro Por Trás da Cena