PUBLICIDADE

Topo

Melhor de MOV: os segredos que influenciadores geralmente não contam

Do UOL, em São Paulo

15/02/2020 04h00

Esta semana foi de estreia em MOV! E dois programas de uma vez só. A Dora Figueiredo, que você acostumou a ver no Baixaria (inclusive pode vê-la tendo um orgasmo por hipnose graças ao Pyong, que está no BBB), agora apresenta o "Morri, mas Passo Bem", atração que traz entrevistados contando vergonhas que passaram (ou situações de bullying que sofreram) e que superaram. A convidada desta semana é a Maria Eugênia Suconic, a Mareu, apresentadora e produtora de moda que ganhou notoriedade quando participou do reality show "Adotada", da MTV Brasil. Ela sofreu muita provocação na adolescência por causa dos seios grandes.

Outro que chegou para a grade de MOV é o "Entre Likes", que tira a maquiagem dos influenciadores para saber mais da vida deles, a visão de mundo, as risadas e os tombos que levaram. A entrevista do primeiro é a Viih Tube, que começou nova no universo da internet, postando qualquer coisa que desse vontade e acabou profissionalizando o canal, com direito a webséries em que atua. Ela conta, por exemplo, quando teve Síndrome do Pânico e explica o que a desencadeou.

Não é estreia, mas ainda é novidade a série documental "Meu Tempo é Hoje", em que pessoas do universo LGBTQI+ mostram como vivem, como combatem os preconceitos já dentro de casa e como a sociedade só precisa abrir um pouco a mente para aceitá-los como são. Esta semana o Anthony, um tatuador que é homem trans, contou a história dele e revelou detalhes do processo de aceitação dos mais próximos, principalmente sua mãe.

Mov