Apple acirra concorrência com IA no iPhone, iPad e Mac; confira 10 mudanças

A Apple anunciou uma grande atualização de seus sistemas operacionais envolvendo inteligência artificial (IA). As novidades foram apresentadas durante a WWDC 2024 (Worldwide Developers Conference), conferência anual para desenvolvedores que acontece nesta semana nos Estados Unidos.

Seja no iPhone, iPad e computadores Mac, as novas funcionalidades mostram que a Apple finalmente decidiu falar abertamente de IA generativa (capaz de criar coisas a partir de comandos) - ou, melhor, sobre Apple Intelligence, seu próprio conjunto de recursos inteligentes. Até uma parceria com a plataforma ChatGPT, da OpenAI, foi anunciada.

Entre as novidades estão: gerenciamento inteligente de notificações, resumos automáticos de emails recebidos e alterações em segundos do tom de uma mensagem (mais formal ou mais objetiva, por exemplo).

O que vai mudar?

O Apple Intelligence funcionará a partir dos sistemas iOS 18 (iPhone), iPadOS 18 (iPad) e macOS Sequoia (macbooks). Confira a seguir alguns destaques:

1. Novas formas de escrita. Será possível, por exemplo, que o dispositivo resuma uma palestra em segundos a partir da IA. Ou ainda que o sistema revise e reescreva algo que você produziu adaptando o tom da informação, nas opções: amigável, profissional, conciso.

Imagem
Imagem: Reprodução Apple

2. Criação de emojis. Já pensou no emoji ideal para uma conversa, mas ele ainda não existe? Com o novo recurso Genmoji, será possível criar figuras personalizadas instantaneamente a partir de comandos em texto descrevendo palavras-chave.

3. Image Wand. Ao desenhar um esboço de uma imagem no aplicativo Notes e circulá-lo, o sistema analisará o conteúdo e exibirá uma imagem melhorada dele.

Continua após a publicidade
Criação de imagens a partir de comandos em texto
Criação de imagens a partir de comandos em texto Imagem: Reprodução Apple

4. Notificações em ordem de prioridade. Se você receber uma mensagem ou email com o convite para um jantar naquele mesmo dia, o sistema reconhece esse dado de tempo e prioriza a exibição do alerta na tela do iPhone, por exemplo.

5. Mudanças no app de email da Apple. O processo de priorização de conteúdos também ocorrerá dentro do app. A exibição dos emails na caixa de entrada será dividida por categorias, como prioritárias e vinculadas a compras online.

Um resumo feito automaticamente pela IA de uma mensagem poderá ser exibido no topo do aplicativo ou dentro da caixa de entrada.

6. Transcrição e resumo de chamadas: nos apps Telefone e Notas, os usuários do iPhone poderão fazer uma gravação das chamadas telefônicas, solicitar a transcrição ou resumo do que foi registrado.

7. Encontre fotos e vídeos facilmente: o novo sistema operacional permite que o usuário descreva o que procura, identificando momentos específicos em imagem ou vídeo que corresponda à descrição. Essa funcionalidade levará o usuário diretamente ao conteúdo desejado, o que simplificará a busca dos arquivos, segundo a empresa.

Continua após a publicidade

8. Remova coisas em fotos. Novo recurso será capaz de selecionar objetos ou pessoas ao fundo da imagem e removê-los com um toque, preservando a imagem original.

9. Image Playground: assim como seus concorrentes, a Apple também dará a possibilidade de criar imagens no estilo de animação, ilustração e esboço em diversos aplicativos, como Keynote, Freeform e Pages. Além disso, o usuário também terá um aplicativo dedicado para suas criações de imagem.

Image Playground
Image Playground Imagem: Reprodução Apple

10. Siri mais natural: a promessa é de uma assistente virtual repaginada, que inclui a pessoa solicitar algo por voz ou digitando na tela do dispositivo (basta um toque duplo na parte inferior da tela no iPhone ou iPad), além de compreender melhor o que os usuários querem.

A expectativa é de que ela entregue informações mais precisas a partir de comandos e que ela dê respostas aos usuários de um jeito natural (menos robotizado).

"Quando você se refere a algo que mencionou em uma solicitação anterior, como o local de um evento do calendário que acabou de criar, e pergunta "Como estará o tempo lá?", a Siri sabe do que você está falando", explica a Apple em seu site.

Continua após a publicidade

Integração com o ChatGPT

Com uma jogada estratégica, o famoso chatbot da OpenAI funcionará em conjunto com a assistente de voz Siri e com as ferramentas de escrita de todo o ecossistema da Apple.

O funcionamento será parecido como o robô de conversas: você pergunta ou escreve algo, e o sistema responde com base no que foi solicitado.

"A Siri pode acessar o ChatGPT para determinadas solicitações, incluindo perguntas sobre fotos ou documentos. E com o Compose in Writing Tools (Composição em ferramentas de escrita), você pode criar e ilustrar conteúdo original do zero", descreve a companhia.

Com a tecnologia GPT-4o, os usuários poderão acessar as funcionalidades através da Siri de forma gratuita e sem precisar de uma conta extra, de acordo com a Apple.

E a privacidade?

A Apple pretende combinar o processamento de IA dentro dos dispositivos e, em alguns casos, utilizar a computação em nuvem (para tarefas que exigem ainda mais dados, por exemplo).

Continua após a publicidade

A empresa diz que nos dois casos existem camadas de segurança para manter a privacidade das informações dos usuários.

Quais aparelhos receberão a IA da Apple?

Dispositivos com processadores mais recentes são necessários. Sendo assim, somente os iPhone 15 Pro e iPhone 15 Pro Max são compatíveis.

iPhone 15 Pro em promoção

iPhone 15 Pro titânio natural (128GB)
6% OFF
de R$ 9.299,00 por R$ 8.699,00COMPRAR

Outros dispositivos:

  • iPad Pro com processador M1 e posterior
  • iPad Air com M1 e posterior
  • MacBook Air com M1 e posterior
  • MacBook Pro com M1 e posterior
  • iMac com M1 e posterior
  • Mac mini com M1 e posterior
  • Mac Studio com M1 e posterior
  • Mac Pro com M2 Ultra
Continua após a publicidade

Por que divulgar sua IA só agora?

No ano passado, concorrentes da Apple intensificaram o lançamento de recursos alimentados por IA em seus dispositivos e sistemas operacionais, fazendo questionar qual a estratégia da gigante de tecnologia na abordagem da inteligência artificial.

O argumento da Apple dado ao UOL e alguns profissionais latino-americanos no mês passado, foi a preferência por uma abordagem mais discreta, apesar de desenvolver pesquisas sobre a IA há anos.

Todo esse campo não é novo para nós. Desenvolvemos silício e hardware há anos. O que acontece é que tudo isso [a IA] está explodindo agora. E estamos muito bem posicionados para isso. Representante da Apple dada ao UOL

Com os novos anúncios na WWDC 2024, a Apple se posiciona agora oficialmente no mercado com uma concorrente atualizada em relação à inteligência artificial - e que quer marcar território utilizando até outra nomenclatura para essa onda: Apple Intelligence.

O UOL escolhe cada produto de forma independente e checa os preços na data da publicação (ou seja, podem variar!). Ao comprar pelos nossos links, ganhamos uma comissão, mas você não paga nada a mais por isso. O UOL não é dono nem participa da comercialização dos produtos oferecidos neste conteúdo. Dessa forma, não nos responsabilizamos pelos itens anunciados.

Deixe seu comentário

Só para assinantes