PUBLICIDADE
Topo

Vôlei

Rodrigo Maia critica denúncia contra Carol Solberg: 'Arbitrária'

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia - Adriano Machado
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia Imagem: Adriano Machado

Do UOL, em São Paulo

04/10/2020 12h31

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a denúncia oferecida pela procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) contra a jogadora de vôlei Carol Solberg. Em entrevista ao "Esporte Espetacular", da Globo, o parlamentar chamou a medida de "errada e arbitrária".

"Sem dúvida nenhuma, a manifestação dela agrada a alguns e desagrada outros. Hoje até desagrada mais porque o presidente tem apoio. Mas, sem dúvida nenhuma a Constituição é muito clara. Essa liberdade de expressão, dentro do sistema democrático é clara. Essa posição da Justiça Esportiva, pelo menos daqueles que estão atacando, é uma posição, do meu ponto de vista errada, arbitrária, que não tem base nenhuma para avançar na Justiça Esportiva brasileira", afirmou.

O caso ocorreu após a partida pelo bronze da etapa de Saquarema (RJ) do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. No final do jogo, Carol Solberg disse: "Fora, Bolsonaro" em entrevista ao SporTV.

A procuradoria do STJD denunciou a jogadora ao tribunal com base em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): o 191 — deixar de cumprir o regulamento da competição — e o 258 — assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras do código. Pelo primeiro, a punição varia de R$ 100 a R$ 100 mil. Pelo segundo, suspensão de uma a seis partidas.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (SJTD) da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) marcou para a próxima terça-feira, dia 6 de outubro, o julgamento da denúncia contra Carol.

Vôlei