Topo

UOL Esporte vê TV


Bernardinho nega chance de reconciliação com Zé Roberto: "Não tem relação"

Do UOL, em São Paulo

26/09/2019 09h54

O técnico Bernardinho acredita que não há chances de se reconciliar com o seu colega de trabalho Zé Roberto Guimarães. Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, o comandante disse ontem em entrevista ao programa Conversa com Bial, da Rede Globo, que não vê uma forma de voltar a se relacionar com o atual treinador da seleção feminina.

"Acho que não. Sendo sincero, uma coisa é a dimensão profissional, é indiscutível. Quem sou eu? Só posso elogiar e reconhecer. Mas houve um fato pessoal, uma acusação pública e, para mim, as coisas têm limites. Discussões e desacordos podem acontecer. Mas, quando você coloca em dúvida o caráter de outra pessoa, isso para mim é o limite", afirmou.

A relação entre os técnicos ficou abalada após a eliminação do time feminino na Olimpíada de 2004, na Grécia. De acordo com especulações, o principal problema era o fato de Bernardinho comentar os treinos do time feminino, comandado por Zé Roberto e que tinha Fernanda Venturini, mulher de Bernardinho, como levantadora.

Apesar de negar uma reconciliação, o treinador afirma que não há uma briga de fato e que ambos se cumprimentam normalmente.

"Não (conversamos). Houve uma acusação em um certo momento, injusta. Não é que brigamos, vai lá, cumprimenta, mas não tem relação. É o fato, mas não há nenhum: 'não fala'. Mas não tem uma relação que some para o esporte", afirmou.

A versão de Bernardinho é diferente da apresentada por Zé Roberto Guimarães há alguns anos. Em 2014, o técnico da seleção feminina chegou a dizer que a rusga havia ficado no passado e que ambos já haviam conversado sobre o futuro do vôlei brasileiro.

"Já passou [a briga com Bernardinho]. Acabamos nos encontramos e conversamos muito sobre o futuro do vôlei brasileiro", disse o técnico da seleção feminina ao programa Esporte Espetacular, da Rede Globo. Zé Roberto treinou a seleção masculina de vôlei ouro em Barcelona-1992 e a seleção feminina bicampeã olímpica em Pequim-2008 e Londres-2012.