PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Posse de Bola #233: Brasil ou Argentina: quem está mais forte? Palmeiras x Galo vale liderança

Do UOL, em São Paulo

03/06/2022 11h08

A semana com jogos de seleções foi marcada por uma goleada da seleção brasileira no amistoso diante da Coreia do Sul e a vitória contundente da Argentina contra a Itália na Finalíssima, que reuniu os campeões da Copa América e da Euro. Considerando o nível dos adversários e o futebol apresentado, qual seleção chega melhor para a Copa do Mundo do Qatar?

No podcast Posse de Bola #233, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, José Trajano, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam o futebol e as diferenças das seleções de Brasil e Argentina, além da rodada do Brasileirão, que tem o duelo entre Palmeiras e Atlético-MG valendo a liderança, o São Paulo tentando encerrar o jejum de vitórias como visitante, o Flamengo sem a sombra de Jorge Jesus e as novas ameaças recebidas por Willian, do Corinthians.

Para Trajano, a vitória da Argentina sobre a Itália é mais significativa que a do Brasil diante da Coreia do Sul e espera ver a seleção comandada por Tite repetir seu bom desempenho ofensivo no jogo da próxima segunda-feira, contra o Japão.

"A vitória da Argentina é muito significativa, apesar que a Itália vem mal das pernas, e o Brasil eu quero ver contra o Japão se vai se repetir esse sucesso do ataque brasileiro, eu não me deixo impressionar muito com a vitoria sobre a Coreia, mesmo tendo sido uma goleada, o time jogando bem. Eu acho meio estranho comemorar a vitória sobre a Coreia, mas não deixa de ser, dependendo do olhar, animador", diz Trajano.

Para Juca Kfouri, Alex Sandro foi um destaque positivo da seleção brasileira, enquanto Daniel Alves não se justifica como titular, correndo o risco de ser a maior vulnerabilidade no momento em que a equipe encarar adversários mais fortes.

"Me surpreendeu o Alex Sandro, de quem eu não gosto, principalmente por achar o Arana melhor que ele no apoio, mas ele foi muito bem, acabou sendo um excelente apoiador. Detesto o Dani jogando de meia lateral, as quatro primeiras viradas de jogo que ele tentou em 10 minutos, ele errou todas, não sei por que o Tite insiste, embora seja uma posição carente, mas me preocupa muito tê-lo jogando como titular na Copa do Mundo. Só o Tite imagina que os treinadores de outras seleções não serão capazes de explorar as deficiências dele", diz Juca.

Já Mauro Cezar analisa o momento da Argentina e aponta que a partir da Copa América de 2019 e uma atitude de liderança de Messi, a equipe comandada por Lionel Scaloni teve uma virada de chave e passou a evoluir, jogando muito em função de seu camisa 10.

"A recuperação da seleção argentina passa pelo Messi. O Scaloni é um técnico sem experiência, vinha muito mal, o time se arrastava, não dava nenhum sinal de progresso. Isso começa na Copa América de 2019, quando a Argentina foi garfada em Belo Horizonte, saiu daqui reclamando muito da arbitragem e foi de fato uma arbitragem muito prejudicial à Argentina, um jogo com o Brasil, e o Messi naquele momento colocou a boca no trombone, reclamou, tomou uma posição que normalmente não toma. Ele assumiu a postura do líder", diz Mauro Cezar.

"Dali para a frente as coisas começaram a mudar, me parece que tendo o principal jogador como seu aliado, o técnico conseguiu fazer um trabalho com mais tranquilidade, mais protegido. Foi assim que a Argentina começou a se recuperar e é muito claro que os jogadores estão ao redor do Messi tentando fazer com que ele se saia bem, com que ele possa ser o comandante dessa recuperação. É uma seleção que está melhorando seu futebol, acho que passa muito por essa postura de maior liderança dele", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.