PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Posse de Bola #231: Corinthians dá vexame, os brasileiros na Libertadores e Sul-Americana

Do UOL, em São Paulo

27/05/2022 11h04

O Corinthians precisava vencer o Always Ready, da Bolívia, na Neo Química Arena, para se classificar em primeiro lugar do grupo, mas ficou no empate em 1 a 1 com o clube boliviano, que já estava eliminado e mandou a campo um time com jogadores reservas. O resultado decepcionou o público de 40 mil corintianos no estádio e deixou dúvidas em relação ao time de Vítor Pereira.

No podcast Posse de Bola #231, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira avaliam o resultado do Corinthians e o impacto que ele pode ter no time que lidera o Brasileirão, mas já acumula uma série de más atuações em clássicos, sem nenhuma vitória nos seis disputados, com um empate e cinco derrotas, além do fraco desempenho ofensivo na Libertadores.

Juca Kfouri questiona se não teria sido melhor o treinador corintiano escalar um time com os principais jogadores no primeiro tempo em vez de lançá-los apenas na segunda etapa, quando o empate gerava uma pressão maior.

"A gente sabe que uma coisa é começar o jogo e outra é colocar os jogadores quando o clima não é favorável", diz Juca.

"O fato é que o planejamento foi mal feito. O que está por trás desse raciocínio? Uma liderança a manter no Brasileirão. Será que passa pela cabeça do Vítor Pereira que esse time pode ser campeão brasileiro? Não era mais seguro assegurar o primeiro lugar na Libertadores?", completa.

Arnaldo Ribeiro também considera que o técnico Vítor Pereira exagerou na estratégia de não escalar seus principais jogadores de início contra o clube boliviano.

"Alguns sinais estavam dados, o Corinthians com mais pontos e resultados do que desempenho. O jogo anterior, o clássico com o São Paulo foi bem assim. Eu acho que a estratégia passou um pouco do ponto, quando você olha a escalação divulgada era muito reserva", diz o jornalista.

"Fisicamente e estrategicamente vai ter um time com 100% ou quase isso contra o América-MG, mas já fica uma interrogação, uma situação de certa 'cornetagem' justificável. Agora as pessoas pegam isso e somam que não ganhou nenhum clássico até agora", completa.

Mauro Cezar ressalta que o treinador tem responsabilidade no resultado, mas que é preciso questionar também o rendimento dos jogadores na partida pela dificuldade de fazer gols em uma equipe tão inferior.

"É óbvio que o técnico tem responsabilidade, a escalação é dele. Mas os jogadores também, não conseguir ganhar do Always Ready, os jogadores têm que ter uma participação, houve tempo o suficiente para fazer um golzinho. Acho que tem também participação dos caras, jogadores que n"o estão rendendo o que podem", conclui.

O programa também analisa as campanhas de Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG, as classificações de Athletico-PR e Fortaleza, assim como a Copa Sul-Americana, com o Santos avançando ao lado de Atlético-GO, Internacional e Ceará, dono da melhor campanha, além do São Paulo. E ainda as informações da final da Liga dos Campeões entre Liverpool e River Plate.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.