PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Posse de Bola #223: Flamengo, Palmeiras e River 100%, São Paulo vence e Abel fora do Flu

Do UOL, em São Paulo

29/04/2022 11h53

A terceira rodada pela fase de grupos da Libertadores terminou com apenas três clubes em campanhas com 100% de aproveitamento, no caso aqueles que venceram as últimas quatro edições da competição, o River Plate, vencedor em 2018, o Flamengo, de 2019 e o Palmeiras, atual bicampeão. Além disso, os jogos também foram marcados por episódios de racismo, com um torcedor do Boca Juniors detido durante o jogo com o Corinthians, mas liberado após pagamento de fiança, além de casos em outras partidas de clubes brasileiros.

No podcast Posse de Bola #223, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam quem apresentou até agora o melhor futebol na competição entre os clubes que detêm as melhores campanhas, além do que fazer para combater o racismo nos gramados da principal competição do continente.

Em relação aos jogos dos times com melhor campanha, Juca Kfouri vê o Palmeiras se saindo melhor diante de adversários mais frágeis, mas ainda ressalta que os bons momentos do Flamengo agradam mais, o problema é que não é sempre que o time rubro-negro consegue atuar neste nível.

"Eu vi os jogos todos do Palmeiras e do Flamengo, entre os dois, quando joga bem, os momentos em que joga bem, me agrada mais o jogo vistoso do time do Flamengo, mas não dá para discutir que o Palmeiras, até por ter adversários muito mais fáceis, fez esse 100% com mais facilidade do que o Flamengo. De novo o Flamengo do meio de campo para a frente foi muito bem e do meio de campo para trás foi mal, passou riscos que eventualmente não precisaria ter passado", diz Juca.

Por outro lado, Juca destaca a presença do trio formado por Arrascaeta, Gabigol e Bruno Henrique, voltou de lesão e se destacou com mais duas assistências para gols do Flamengo. Além disso, o jornalista aponta Arrascaeta como um jogador acima dos demais no futebol brasileiro.

"O que é alentador pensando no Flamengo é a perspectiva do restabelecimento do trio fatal, Arrascaeta continua jogando muito, o Gabigol continua fazendo gols e perdendo e o Bruno Henrique parece estar voltando a ser o velho Bruno Henrique. Ontem ele fez uma grande atuação enquanto aguentou. Foi um pouco fominha ao tentar fazer um gol que ele poderia ter distribuído, mas de toda maneira dos pés dele saíram as principais jogadas do ataque do Flamengo", diz Juca.

"Aquele gol em que o Arrascaeta acha ele, é uma coisa, o Arrascaeta é o melhor jogador em atividade no futebol brasileiro, para mim isso é uma questão fora de dúvida", completa.

Arnaldo: Punição ao racismo com portões fechados pode ser medida educativa

Já em relação aos episódios de racismo, Arnaldo Ribeiro afirma que a Conmebol precisa agir e coloca como uma medida que poderia ser educativa fazer com que o clube cujo torcedor praticar ato racista tenha de atuar com portões fechados.

"Algumas situações só começaram a ter alguma repercussão coletiva quando o clube é atingido, como era a invasão de campo aqui ou jogar copo d'água. A 'simples' punição a jogar com portões fechados, a torcida inteira pagar pelo que indivíduo fez, eu acho que pode ser educativa", diz Arnaldo.

"Lembra como ficou nos estádios o copo d'água jogado? Se tinha um cara que jogava o copo, imediatamente a torcida apontava quem foi por conta da perda do mando de campo. Além de tudo, pega no bolso do clube, eu acho que a punição do resultado, como já foi feito em Grêmio e Santos no episódio do Aranha, talvez seja uma coisa 'exagerada' mas a punição esportiva tem que vir sim até como forma educativa para os outros se mobilizarem e não tirar selfie com o cara que saiu da prisão", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.