PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Posse de Bola #221: Palmeiras segura o Fla e pega o Corinthians, São Paulo visitante inofensivo

Do UOL, em São Paulo

22/04/2022 13h20

Antes da terceira rodada, que acontece neste fim de semana, o Brasileirão teve antecipado um jogo da quarta rodada no meio de semana, entre Flamengo e Palmeiras, dois dos favoritos aos principais títulos da temporada, que terminou empatado em 0 a 0, mas apresentou um alto nível técnico, apesar do resultado que deixa o time de Abel Ferreira com apenas dois pontos em nove disputados, condição na qual chega para enfrentar o Corinthians.

No podcast Posse de Bola #221, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam o que levou ao nível do jogo entre Flamengo e Palmeiras no Maracanã, a semana de clássico paulista e os motivos de o São Paulo não conseguir grandes atuações como visitante, vindo de um empate contra o Juventude, pela Copa do Brasil.

Para Juca Kfouri, um fator que foi muito importante para o duelo entre Flamengo e Palmeiras, além dos elencos e investimentos, foi a qualidade do gramado no Maracanã. O jornalista afirma que a única coisa a lamentar foi a falta de gols e que se tivesse um vencedor, este deveria ser o rubro-negro, pelo que apresentou no segundo tempo.

"Tivemos o grande jogo do ano, mais um 0 a 0, tivemos recentemente na Europa um 0 a 0 extraordinário e tivemos também no Maracanã um belíssimo 0 a 0 que eu imputo sim ao investimento, à qualidade dos jogadores em campo, imputo bastante ao gramado, a gente às vezes esquece e nós temos que louvar todos os bons gramados do Brasil. Da mesma maneira que nós passamos a vida criticando os maus gramados, um bom gramado permite um jogo intenso, permite um jogo rápido, permite um jogo como nós vimos no Maracanã", diz Juca.

"Claro, teria sido melhor se tivesse sido um empate com gols ou até teria sido mais justo se diante da superioridade do Flamengo no segundo tempo, o Flamengo tivesse vencido o jogo, o que seria uma situação ainda pior para o Palmeiras", completa.

Analisando a sequência com o dérbi diante do Corinthians, Arnaldo Ribeiro vê a questão física como um fator preocupante para o Palmeiras e a dificuldade de o técnico Abel Ferreira rodar o elenco devido à falta de resultados no Campeonato Brasileiro.

"O Palmeiras vem numa toada muito forte com os mesmos jogadores, repetidas vezes, sendo que o Palmeiras começou a temporada com o Mundial, já jogou Recopa, então o Raphael Veiga e o Dudu, que são jogadores insubstituíveis hoje no futebol brasileiro, o Gustavo Gomez também é, o Weverton também é, eles não saem do time, não vão sair no sábado contra o Corinthians, isso pode ter um custo lá na frente porque eles estão jogando muitas partidas no mesmo mês", diz Arnaldo.

"Se o Corinthians tropeçou na Libertadores, o Palmeiras tropeçou no Brasileiro contra o Ceará, não ganhou do Goiás e isso vai adiando o descanso de alguns jogadores. O Palmeiras começou o mês de abril pensando em utilizar Raphael Veiga, Dudu, Gustavo Gómez de cinco a seis partidas no mês, no máximo, já vai para oito ou nove, não tem planejamento que resista à falta de resultado", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.