PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Posse de Bola #180: Corinthians no G4, Flamengo e Palmeiras se ajustam e arbitragem polêmica

22/11/2021 12h57

O fim de semana do futebol foi marcado por títulos conquistados pelo Corinthians na Libertadores feminina, pelo Athletico-PR na Copa Sul-Americana e pelo Botafogo na Série B, mas também teve os finalistas da Libertadores indo a campo em ensaio com os jogadores titulares, com vitória do Flamengo e derrota do Palmeiras, além de mais uma rodada recheada por reclamações em relação à arbitragem, inclusive com o pênalti marcado para o líder Atlético-MG no triunfo diante do Juventude, resultado que aproxima o fim do jejum de 50 anos no Brasileirão.

No podcast Posse de Bola #180, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam os principais assuntos do fim de semana, a vitória corintiana no clássico diante do Santos, os campeões do fim de semana, a preparação de Flamengo e Palmeiras, além das arbitragens questionadas.

Para Arnaldo Ribeiro, o título que se aproxima do Atlético-MG diz muito mais do quanto o time se preparou e foi o melhor da competição do que dos erros cometidos pela arbitragem, citando que o time comandado por Cuca também foi prejudicado em decisões na edição atual.

"O Atlético-MG é o melhor time do Campeonato Brasileiro, é melhor que o Flamengo no Brasileiro, é melhor que o Palmeiras no Brasileiro, tem o melhor time e teve mil lances, vários lances também duvidosos contra ele, como aquele pênalti bizarro, talvez um dos mais bizarros do campeonato, aquele pênalti do Hulk no Lucas Claro, em um Fluminense e Atlético-MG numa noite em São Januário, também teve, o Campeonato Brasileiro de pontos corridos não é determinado pela arbitragem", diz Arnaldo.

Flamengo deixa boas e más notícias para Abel

Mauro Cezar Pereira pontua que o técnico Abel Ferreira tem boas e más notícias em relação ao adversário Flamengo para a final da Libertadores após o jogo no qual o Rubro-negro venceu o Internacional por 2 a 1, começando de forma avassaladora e depois cometendo erros defensivos.

"Esse jogo trouxe, por exemplo, para o Abel Ferreira, que momentos antes havia sido derrotado pela terceira vez seguida, notícias boas e ruins. As ruins, é claro, aquele começo do Flamengo, como aconteceu contra o São Paulo e aconteceu de novo, é um time que tem condições de meter um ou dois gols no time dele. E o outro, é um time também que tem condições de do nada oferecer tudo o que ele sempre desejou na vida, que é enfrentar um adversário que é vulnerável a esse tipo de jogada, jogadas de velocidade, muito espaço, uma desorganização total na defesa", diz Mauro.

Corinthians tricampeão da Libertadores feminina

Juca Kfouri destaca os campeões do fim de semana, ressaltando que o Corinthians conclui a campanha da Libertadores feminina mais uma vez com a taça, mas em um jogo no qual a atuação não foi boa como se esperava diante do Independiente Santa Fe, da Colômbia.

"A vitória do Corinthians contra o Independiente Santa Fé na Libertadores tem o mérito de uma campanha brilhante, seis jogos, seis vitórias, 24 gols a favor e apenas dois contra, sendo que um deles foi literalmente contra. Mas foi a pior exibição do Corinthians nessa Libertadores, esperava-se uma vitória com mais folga e com uma exibição melhor, o Corinthians não jogou bem", diz Juca.

"Eu diria mais, não mereceu a vitória, o Corinthians teve muita sorte nos 9 primeiros minutos de jogo, quando o Santa Fé esteve para fazer gol duas vezes e acabou tomando um gol em um contra-ataque brilhante do Corinthians. Mas é uma façanha, campeão em 2017, 2019 e 2021", conclui.

Athletico-PR copeiro e Botafogo campeão da Série B

O jornalista também cita o Athletico-PR copeiro com o segundo título conquistado na Copa Sul-Americana e minimiza os motivos para festa pelo torcedor do Botafogo ser campeão da Série B, lembrando que o clube tem uma grandeza além de um título de segunda divisão, além de temer que o Alvinegro não seja capaz de se sustentar na Série A em 2022.

"O Athletico-PR está no caminho já há alguns anos que o torna sempre candidato principalmente quando se trata de copa, está virando um time copeiro, vai jogar também pelo bicampeonato da Copa do Brasil contra o Atlético-MG, em uma decisão muito mais divertida, porque em dois jogos, lá e cá", diz Juca.

"O Botafogo eu temo, eu sei que o Botafogo está com uma direção aparentemente com mais pé no chão, com mais competência, livrou-se daquele mecenato/confusão chamado Montenegro e parece que embica para uma gestão autossustentável. Eu compreendo humanamente também a festa, mas ser bicampeão da Série B não honra a história do Botafogo, acho que ganhar a Série B para clubes como Botafogo, como Vasco, como Cruzeiro, como Corinthians, como Palmeiras, não pode ser o objetivo, ganha e seja discreto, pense em permanecer na Série A. Sobre isso, pesa uma interrogação", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL